31/08/2016 16:46

Estresse no trabalho te deixa mais criativo

 

Parece contraintuitivo, mas o estresse pode ser o empurrãozinho necessário para aumentar a sua criatividade. Calma, não estamos falando de um estresse genérico, que faz mal a saúde e te faz querer arrancar os cabelos. Pesquisadores chineses descobriram que existe um tipo especial de estresse que é construtivo e estimula a sua cabeça a produzir novas ideias.

Os cientistas estudaram funcionários de cinco empresas chinesas. Cada participante avaliava de 1 a 5 o quanto de estresse seu dia a dia no trabalho gerava. Só que o questionário dividia essa tensão em dois tipos.

Na primeira etapa, os funcionários avaliavam o número de projetos em que trabalhavam, o tempo que passavam na empresa e os deadlines requisitados para cada tarefa. O segundo grupo de questões pedia que analisassem o estresse gerado pela burocracia, pela politicagem entre os colegas e chefes e por possíveis incertezas financeiras da empresa.

Foi aí que os pesquisadores concluíram que estresse não é tudo igual. Dos participantes, os mais criativos não eram aqueles que declaravam baixos níveis de estresse no geral, mas os que estavam estressados com as situações do primeiro tipo. É o que os cientistas chamam de ?estresse do desafio?: para lidar com prazos e grandes responsabilidades (que, é claro, geram tensão), os funcionários acabam tendo de criar soluções inovadores - e, no final, se sentem realizados, criando um ciclo positivo de ideias.

Por outro lado, as tensões burocráticas, que os pesquisadores chamam de ?estresse do obstáculo?, bloqueavam o fluxo de novas ideias e a criatividade dos funcionários.

O problema, segundo a pesquisa, é que mesmo que o estresse do desafio gere muitas propostas novas, nenhum dos dois tipos de tensão estimula as pessoas a colocá-las em prática.

É aí que entra o papel da empresa. Não adianta só pressionar o funcionário com a desculpa de que está estimulando a criatividade. Para que as soluções criativas que surgem sejam postas em prática, o que funciona, segundo o estudo, é um ambiente organizacional inovador. Essa atmosfera só surge quando existe autonomia, apoio dos superiores, recursos suficientes e uma sensação de segurança - que evita que o trabalhador criativo gaste energia se perguntando se está prestes a ser demitido.

Assim, a pesquisa conclui que a combinação ideal é a do ambiente seguro e inovador ligado ao estresse construtivo. Só que, na hora de estudar a relação entre o estresse e o ambiente, eles fizeram uma nova descoberta: o estresse de obstáculo detona o ambiente inovador. Ou seja, não basta ser o Google e encher a empresa de salas coloridas e videogames - se a burocracia estiver complicada demais, nem toda a sinuca do mundo vai tornar o seu funcionário mais criativo.