Blogs


Saúde e Segurança do Trabalhador

Por Gustavo Pereira - Consultor em Saúde e Segurança do Trabalho, o Blog surge com a proposta de levar informação e orientação à empresários e trabalhadores sobre a temática Saúde e Segurança do Trabalho (SST). 


Publicado em 08/04/2018 às 19:28

Prevenção é preservação de vidas!

Acordar ao nascer do sol, pôr em ordem afazeres do lar, tomar um café e seguir para o cumprimento de suas horas da jornada de trabalho. Oito, dez, doze, vinte e quatro horas... São diversas as modalidades e tipos de jordanas, mas o desejo de qualquer trabalhador ou trabalhadora é retornar à sua morada são e salvo!

Além dos problemas com a (in)segurança pública e as imprudências no trânsito que já estamos “habituados” a encarar cotidianamente, um aspecto fundamental para que a meta do retorno ao lar seja atingida é que tenhamos ambientes de trabalho seguros e que garantam a manutenção da saúde e da integridade física de nós empregados.

Esta insegurança fica evidente quando observamos os dados recentes do Ministério Público do Trabalho (MPT) que apontam um acúmulo de 15.000 Acidentes de Trabalho fatais entre 2012 e 2017, no Brasil. Perdemos, em média, 7 trabalhadores ativos por dia! De longe isto representa uma grave violação à dignidade humana o ao direito – conquistado por todos os trabalhadores desta nação – de ambientes de trabalho seguros e salutares.

Infelizmente, Alagoas acompanha e contribui para a composição desta triste estatística. O relativo baixo comprometimento das organizações, privadas e públicas, com a aplicação de ferramentas que tornem os ambientes laborais protegidos, bem como o baixo engajamento com o cumprimento das obrigações legais põem em jogo a vida de centenas de milhares de profissionais.

Uma batalha simbólica e extremamente oportuna é o Movimento Abril Verde. A partir da instituição do Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, através da Lei Federal 11.121/2005, profissionais, instituições de classe, sindicatos patronais e de empregados, poderes públicos e trabalhadores de todo o país engajam-se neste Movimento para reforçar a importância da reflexão sobre o tema e conscientizar estes agentes de que precisamos avançar muito no aspecto prevenção.

O Blog Saúde e Segurança do Trabalhador manifesta seu irrestrito apoio à causa e compromete-se com a constante prática de orientações e direcionamentos para o exercício da proteção aos trabalhadores e empregadores. Ao longo do mês, junto a toda equipe da Organize Consultoria e Projetos, trabalharemos com ações educacionais e de orientação a como os profissionais podem se proteger para que sejam evitados os temidos Acidentes de Trabalho. Além disso, estaremos cada vez mais próximos dos empreendedores para que reconheçam a importância do tema e desejem que suas empresas respeitem o preceito da vida e da produtividade.

Nos mantemos à disposição e convocamos a você leitor que apoie a causa do Movimento Abril Verde, trabalhando com segurança e preservando vidas!



Por Gustavo Pereira. 


Publicado em 23/03/2018 às 06:03

Os atuais desafios da Saúde e Segurança do Trabalho

Estreando este ambiente de comunicação com nossos clientes, parceiros e seguidores, trazemos à tona uma reflexão direcionada a observação dos resultados produtivos advindos de 2017 e observando as alterações, e evoluções dos sistemas de trabalho e dos normativos ocupacionais. Duas grandes mudanças em 2017 ilustraram o cenário produtivo e preanunciaram as transformações na gestão de recursos humanos dos empreendimentos: a Reforma Trabalhista e o fortalecimento do projeto eSocial.

Tratando-se especificamente da influência e dos impactos relacionados à Saúde e Segurança do Trabalho, a Reforma Trabalhista proporcionou alterações, por exemplo, nas regras de jornada de trabalho, no intervalo para alimentação e descanso, na possibilidade do trabalho de grávidas e lactantes em ambientes insalubres, e outras alterações que podem impactar na produtividade e, sobretudo, comprometer as práticas do trabalho seguro. Precisamos visualizar, portanto, como a margem para o remodelamento dos parâmetros do tempo de produção e de descanso interferem nos sistemas de proteção ao trabalhador.

O projeto eSocial traz consigo o conceito de promover a escrituração digital de todos os dados cadastrais relacionados à gestão dos recursos humanos, inclusive considerando os ambientes de trabalho, as atividades executadas por cada profissional, as técnicas e equipamentos de proteção coletiva e individual, e a monitorização da saúde dos trabalhadores, por exemplo. Com a definição de que a prestação de muitas destas informações inicia-se em Janeiro de 2019, as empresas, independentemente de seu porte e quantitativo de colaboradores, tem como missão para este ano a adaptação dos sistemas e o sincronismo ao que vem sendo solicitado a partir destas novas diretrizes.

Em paralelo, observamos o aumento significativo no número de Afastamentos Profissionais em decorrência de acidentes e doenças do trabalho. De acordo com dados recentes do Anuário do Sistema Público de Emprego e Renda do DIEESE, compilado a partir de informações do Ministério do Trabalho, em 2016, foram contabilizados 181,6 mil casos de natureza diretamente relacionada ao ambiente profissional – o que representa uma alta de 25% comparado aos dez anos anteriores. Fraturas, cortes, lesões, problemas cardiovasculares e depressão, estas são algumas das principais ocorrências registradas e que acometem centenas de milhares de trabalhadores em todo o país, reforçando assim o conceito da necessidade de evolução dos sistemas de fiscalização e das políticas de proteção e assistência ao trabalhador. Tais dados também retratam a carência e a necessidade de evolução dos setores de saúde e segurança do trabalho nas empresas de todo o país.

Para que o empregador/empresário encare tudo isto de frente, é fundamental o entendimento acerca de suas responsabilidades (inclusive civis e criminais) a partir da admissão de funcionários e prestadores de serviços em suas empresas. Também é fundamental que o empresário esteja por dentro das mudanças e das ferramentas de readequação a estes novos sistemas de trabalho. Buscar profissionais especialistas e que ofereçam mecanismos para a evolução dos sistemas internos é fundamental. Além disso é importante manter equipes motivadas e engajadas aos procedimentos de proteção e segurança. E esse não é um desafio fácil de se encarar sozinho, concorda?!

Assim fica claro de que os atuais desafios relacionados à Saúde e Segurança do Trabalho estão diretamente vinculados a adaptação das empresas às novas formas de cobrança das diretrizes normativas. Para tanto é muito importante que o empregador esteja cercado de bons profissionais, e com ferramentas e recursos tecnológicos alinhados com as atuais necessidades.

Fique ligado no Blog Saúde e Segurança do Trabalhador e acompanhe quinzenalmente dicas, orientações e informações que farão a diferença na gestão de sua equipe. Além disso, nosso time de consultores estará sempre disponível para solução de dúvidas e sugestões de novos temas. A partir de agora, estamos juntos!


Por Gustavo Pereira