19/05/2018 06:03 - Atualizado em 19/05/2018 08:19

Os atuais desafios da Saúde e Segurança do Trabalho

 

Estreando este ambiente de comunicação com nossos clientes, parceiros e seguidores, trazemos à tona uma reflexão direcionada a observação dos resultados produtivos advindos de 2017 e observando as alterações, e evoluções dos sistemas de trabalho e dos normativos ocupacionais. Duas grandes mudanças em 2017 ilustraram o cenário produtivo e preanunciaram as transformações na gestão de recursos humanos dos empreendimentos: a Reforma Trabalhista e o fortalecimento do projeto eSocial.

Tratando-se especificamente da influência e dos impactos relacionados à Saúde e Segurança do Trabalho, a Reforma Trabalhista proporcionou alterações, por exemplo, nas regras de jornada de trabalho, no intervalo para alimentação e descanso, na possibilidade do trabalho de grávidas e lactantes em ambientes insalubres, e outras alterações que podem impactar na produtividade e, sobretudo, comprometer as práticas do trabalho seguro. Precisamos visualizar, portanto, como a margem para o remodelamento dos parâmetros do tempo de produção e de descanso interferem nos sistemas de proteção ao trabalhador.

O projeto eSocial traz consigo o conceito de promover a escrituração digital de todos os dados cadastrais relacionados à gestão dos recursos humanos, inclusive considerando os ambientes de trabalho, as atividades executadas por cada profissional, as técnicas e equipamentos de proteção coletiva e individual, e a monitorização da saúde dos trabalhadores, por exemplo. Com a definição de que a prestação de muitas destas informações inicia-se em Janeiro de 2019, as empresas, independentemente de seu porte e quantitativo de colaboradores, tem como missão para este ano a adaptação dos sistemas e o sincronismo ao que vem sendo solicitado a partir destas novas diretrizes.

Em paralelo, observamos o aumento significativo no número de Afastamentos Profissionais em decorrência de acidentes e doenças do trabalho. De acordo com dados recentes do Anuário do Sistema Público de Emprego e Renda do DIEESE, compilado a partir de informações do Ministério do Trabalho, em 2016, foram contabilizados 181,6 mil casos de natureza diretamente relacionada ao ambiente profissional – o que representa uma alta de 25% comparado aos dez anos anteriores. Fraturas, cortes, lesões, problemas cardiovasculares e depressão, estas são algumas das principais ocorrências registradas e que acometem centenas de milhares de trabalhadores em todo o país, reforçando assim o conceito da necessidade de evolução dos sistemas de fiscalização e das políticas de proteção e assistência ao trabalhador. Tais dados também retratam a carência e a necessidade de evolução dos setores de saúde e segurança do trabalho nas empresas de todo o país.

Para que o empregador/empresário encare tudo isto de frente, é fundamental o entendimento acerca de suas responsabilidades (inclusive civis e criminais) a partir da admissão de funcionários e prestadores de serviços em suas empresas. Também é fundamental que o empresário esteja por dentro das mudanças e das ferramentas de readequação a estes novos sistemas de trabalho. Buscar profissionais especialistas e que ofereçam mecanismos para a evolução dos sistemas internos é fundamental. Além disso é importante manter equipes motivadas e engajadas aos procedimentos de proteção e segurança. E esse não é um desafio fácil de se encarar sozinho, concorda?!

Assim fica claro de que os atuais desafios relacionados à Saúde e Segurança do Trabalho estão diretamente vinculados a adaptação das empresas às novas formas de cobrança das diretrizes normativas. Para tanto é muito importante que o empregador esteja cercado de bons profissionais, e com ferramentas e recursos tecnológicos alinhados com as atuais necessidades.

Fique ligado no Blog Saúde e Segurança do Trabalhador e acompanhe quinzenalmente dicas, orientações e informações que farão a diferença na gestão de sua equipe. Além disso, nosso time de consultores estará sempre disponível para solução de dúvidas e sugestões de novos temas. A partir de agora, estamos juntos!


Por Gustavo Pereira