Blogs


Tadeu Barbosa

Engenheiro civil e Ambiental


Publicado em 15/04/2016 às 15:58

Sérgio Moro. A serviço de quem ?

Bem ao estilo oportunista e injurioso, arrogante e falso de Joaquim Barbosa, do "mensalão", o "herói" dos coxinhas Sérgio Moro declarou ao jornal Estado de S.Paulo, que pretende acabar com a operação Lava Jato.
Justamente agora que existe a possibilidade concreta, caso Dilma caia, de uma dupla de bandidos corruptos, Temer e Cunha, tomarem de assalto o país, Moro anuncia o fim dos trabalhos da operação que ia resgatar a dignidade dos brasileiros desbaratando a corrupção e botando na cadeia seus protagonistas.
Terá chegado a hora para finalizar o trabalho? Ou o plano, muitas vezes por mim denunciado, era apenas punir o PT, tirando-o do governo? Onde estão os discursos e entrevistas inflamadas em prol da democracia, da faxina no país, através do fim da corrupção que viria pela ação deste juiz impoluto, referência moral, ética e espiritual para os homens de bem? Como estamos a perceber tudo era um show patrocinado pelas elites ricas e brancas que através da mídia canhestra e do judiciário que tinha como objeto afastar para o mais longe possível os pobres do poder, acabando com a heresia e a blasfêmia criada por LULA de que todos somos seres humanos e que merecemos chances iguais para podermos vislumbrar um futuro melhor para nós e nossas famílias.
Sérgio Moro, portanto, com sua decisão de acabar com a Lava Jato nesse momento, pressupõe que somos um país de ingênuos, para acreditar que o timing é pura coincidência e que por trás de sua decisão não está a senha de passe livre para a corrupção no governo dos novos moradores do Planalto se o impedimento passar domingo.
Dá dó dos coxinhas em suas manifestações Brasil afora pregando o fim da corrupção, a limpeza da política, a extinção dos ladrões. a punição para roubalheira, etc. Dá dó dos imbecis que seguraram bandeira e cartazes com a foto do Sérgio Moro, guerreiro do povo Brasileiro, que após de cumprir seu triste papel de lacaio da burguesia volta para mediocridade do seu dia a dia, com os bolsos cheios de dinheiro, de onde nunca deveria ter saído, deixando orfãos os sacripantas que os seguiam deslumbrados que acreditaram que a corrupção é o único mal do Brasil.
 


Publicado em 31/03/2016 às 15:10

Dilma cairá? Depende da conversa. Governará? Não!

Dia 21 de abril deverá ser votado pela Câmara Federal o processo de impedimento da presidenta Dilma. Quem conhece a natureza moral e cívica da maioria dos políticos brasileiros, sabe que o que a orienta são as vantagens pessoais e não o futuro do Brasil, do seu estado ou do seu município. O que interessa para eles são as viagens internacionais, jantares nababescos, mansões de luxo, haras e dinheiro na conta, de preferência em bancos suíços. Quase nenhum deles irá votar ideologicamente, racionalmente ou por causa da corrupção ou dano que Dilma tenha ou não provocado durante seu mandato.. Votará contra ou a favor dependendo do nível e do tipo de vantagem que poderá conseguir de um ou do outro lado. Não importa de Dilma sai ou não. Importa sua conta bancária.

Vejam o caso do escorregadio PMDB, inventaram uma "convenção"de mentirinha que durou três minutos e "romperam " com Dilma. Até agora não entregaram nenhum dos quase mil cargos que ocupa e só um ministro, hoje arrependido por acreditar na farsa do rompimento, entregou a pasta. Os outros esperam pelas propostas para saírem ou não.

Com os corações ofegantes e cheios de expectativas os nanicos esperam sua vez, já que seus 140 votos agora tem peso de ouro. PP,PR, PROS, estes já com uma pasta cada, e até o nano partido PSL já estão de malas prontas para adentrarem porta à dentro em ministérios e cargos do governo federal. A essa bagunça desmoralizante, chamam de negociação política.

Enfim tenho a opinião que mesmo escapando dessa guilhotina, ou de outra ainda mais desmoralizante, Dilma não conseguirá mais governar. Seguirá feito um Zumbi até 2018, quando saberemos de fato se essa chamada "guerra de 4ª geração" desencadeada pela mídia e como apoio e incentivo dos ricos e poderosos irá surtir o efeito desejado de tirar o PT e os movimentos sociais do governo federal, voltando portanto à prática neo liberal da austeridade, do livre mercado e do estado mínimo para os pobres, gerando desigualdade social e concentração de renda.
 


Publicado em 23/03/2016 às 11:00

A LÓGICA DOS PODEROSOS

 As eleições municipais deste ano ocorrerão num contexto de crise política nacional, onde a burguesia representada pelos mega empresários, banqueiros e latifundiários,aproveitam para tentar cumprir a agenda recomendada pelos EUA e o FMI cuja política aponta para o esfacelamento dos BRICS e a volta do Brasil para debaixo das asas da águia americana e da influência nefasta dos blocos econômicos do primeiro mundo.Isto significará a volta à dependência crônica, tanto econômica quanto cultura e suas consequências : desemprego, fome, desigualdade social e outros tantos males conforme vivíamos desde os anos 30 até a entrada de Lula que inicia um governo de cunho Democrático e Popular com um objetivo concreto de tirar milhões da miséria e construir um país desenvolvido com sustentabilidade. Durante seus 08 anos de governo, embalado pelo boom das commodities, tudo era festa, tanto era que saiu do mandato elegendo a sucessora e com 80% de aprovação,

Ao iniciar seu governo, Dilma depara com uma crise econômica, ressaca da de 2008 que lhe trás um grande sortilégio.Os empresários unem-se aos banqueiros por juros maiores e a encostam na parede. Dilma ao invés de apoiar-se nas massas mobilizadas e manter a política econômica de Lula, prefere negociar com o inimigo que lhe dá uma rasteira e pede o fim do seu governo para que possa guiar-se com as próprias pernas voltando ao governo.

A partir daí, o PT que era exemplo de governo, de crescimento econômico, educacional e etc, passa a ser corrupto e ladrão. Seis membros achincalhados e Lula tendo condução coercitiva declarada de forma ilegal. Monta-se aí, a maior farsa da história do Brasil, onde quem sempre lutou ao lado dos fracos torna-se bandido e aqueles que sempre foram algozes posam de santos e imaculados,

Devemos ser contra a judicialização da política, não podemos criar um precedente que nos penalize no futuro. Não devemos confiar justamente naqueles que historicamente só existem para nos explorar e nos humilhar. Lutemos contra o golpe !!