Notícias / Alagoas


Imprimir notícia

19/05/2020 15:13 - Atualizado em 19/05/2020 15:18

A falta de planejamento do Governo de Alagoas

 

O episódio em que o governador Renan Filho (MDB) foi hostilizado após inaugurar o Centro de Triagem para Síndromes Gripais, no Benedito Bentes, e a possibilidade de Alagoas vivenciar um isolamento radical (lockdown) repercutiram e geraram críticas, por parte dos parlamentares, na sessão plenária da Assembleia Legislativa Estadual (ALE), na manhã desta terça-feira (19).

Na avaliação dos deputados que tocaram nestes assuntos, a falta de planejamento e de ações mais concretas do Governo do Estado para melhorar a vida do povo alagoano e minimizar os efeitos nocivos da pandemia na Economia e na Saúde está provocando as constantes reações de indignação.

Para o deputado Davi Maia (DEM), Alagoas beira um cenário de terra arrasada, onde se demora para tomar decisões que impactem na população. "Depois de tantos dias de pandemia e depois de seis anos de mandato, só agora o governador fala que Arapiraca precisa de uma UPA. Só agora, depois de tantas mortes, pensa-se em inaugurar um hospital de campanha. Estamos fadados ao descaso".

No entendimento do parlamentar, o Governo de Alagoas vive uma crise institucional porque a população não tem mais confiança no que o governador fala. "O governador, simplesmente, desinforma e produz notícias falsas. O Governo deixou a população dois dias em casa e não apresentou nada para recuperar a economia. Este governo ruiu, faliu, está claro, e as pessoas estão saindo de casa porque não aguentam mais. A vaia é o sentimento dos revoltados, a expressão dos calados e a revolta dos humilhados".

Segundo ele, a hipótese de se implantar o lockdown no Estado seria uma maneira para esconder a ausência de um planejamento para se equipar a Saúde. "Senhor governador, desça do salto, tome dose grande de realidade e outra de humildade. Se desfaça da fantasia de ser o professor de Deus e tenha o mínimo de ações coordenadas. Depois de tudo isso, se o senhor sentir que não tem condições, entregue o cargo", criticou Maia.

O deputado Cabo Bebeto seguiu a mesma linha do colega de Parlamento. Para ele, a falta de um plano para recuperação da Economia é outro fator que afunda o Estado de Alagoas. O parlamentar pediu que se esqueçam ideologias, que ouçam as vozes das ruas e, o principal, que se fale a verdade em um momento tão tenebroso como este.

Por outro lado, os deputados Silvio Camelo (PV) e Francisco Tenório (PMN) saíram em defesa do Governo. Para eles, Renan Filho está sendo injustiçado.

LACEN/AL

Os problemas no Laboratório Central de Saúde Pública do Estado de Alagoas (Lacen/AL) ainda vieram à tona. Davi Maia informou que já está em posse do Ministério Público Estadual (MPE) novas denúncias que podem indicar prática de improbidade administrativa naquele espaço público. Ele diz que ainda aguarda as respostas de inúmeras indagações feitas ao Executivo.

"Dentre as perguntas, quero saber quanto o Estado está pagando ao laboratório Biomega por cada teste de coronavírus executado lá fora. Eu pedi, mas se negaram a responder, alegando que se trata de uma informação sigilosa. Estou tomando medidas cabíveis para tomar conhecimento. Estas pessoas não estão acostumadas com os princípios democráticos e precisam saber que contratos públicos devem ser revelados porque são públicos", criticou Maia.


Minuto Nordeste com Gazetaweb  


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 1

PATRICIA MARIA DA SILVA

19/05/2020 às 20:01

Com certeza. Nossos gestores nunca se importarem com a saúde pública do povo. O HGE há muito sofre com falta de equipamentos e médicamentos.