Notícias / Política


Imprimir notícia

22/01/2021 07:39 - Atualizado em 22/01/2021 07:41

Anulação do PSS facilita indicações políticas em Arapiraca

 

Os aprovados no PSS de 2019, em Arapiraca, estão surpresos com a decisão do Município de anular aquele processo seletivo, a população, possivelmente, deve ser prejudicada com a decisão, principalmente, a partir do momento que esses servidores fizerem falta no atendimento ao público. A solução para não haver caos no atendimento de diversos serviços oferecidos aos cidadãos será a famosa indicação política para o preenchimento dos cargos vagos. Os servidores exoneradas questionam a qualidade dos atendimentos e serviços caso a escolha para os cargos seja meramente política no intuito de cumprir possíveis promessas de campanha.

A Saúde de Arapiraca já está sofrendo com o pequeno contingente após a demissão de inúmeros profissionais, surge mais uma preocupação e decepção no início da gestão de Luciano Barbosa. Preocupação pela falta dos serviços prestados à população e por dúvida em saber como será a processo de escolha desses profissionais que poderão ser apenas acordos políticos. A decepção fica para aqueles, agora demitidos, que votaram em Luciano Barbosa nas eleições passadas.

Em matéria publicada no Portal Cada Minuto a notícia afirma que o Luciano Barbosa, anulou o Processo Seletivo Simplificado (PSS) nº 01/2019, com 660 candidatos para exercício da função pública. A anulação, publicada no Diário Oficial dos Municípios desta quinta-feira (21), seguiu o parecer da Procuradoria Geral do Município (PGM), tornando sem efeito todos os atos constantes dos autos processuais e inerentes ao mencionado PSS.

Por meio da assessoria de Comunicação da Prefeitura de Arapiraca, a Procuradoria Geral do Município explicou que os contratos foram anulados depois que a Controladoria encontrou vícios e irregularidades, que foram ratificados pelo órgão jurídico.

A duração de um ano dos contratos celebrados em 2019 foi prorrogada por mais um ano em 2020, conforme previsto no edital.

À época, foram ofertados 35 cargos nos níveis fundamental, médio e superior. Entre eles, assistente social, enfermeiro, farmacêutico, psicólogo, assistente administrativo, técnicos, auxiliares e monitores em várias áreas e motorista.

'Para a população os serviços interrompidos são essências e que esta adequação, decisão, política ou não, seja solucionada tendo os munícipes como prioridade máxima', pedem os prejudicados.


Genival Silva 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.