Notícias / Brasil


Imprimir notícia

30/07/2020 08:14 - Atualizado em 30/07/2020 08:17

Após ofender ministra do TCU, subalterno sai de fininho: aposentadoria

 

Sempre rigoroso com gestores públicos que agem mal, o procurador do ministério público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Lucas Furtado, ficou devendo punição severa e imediata do seu chefe de gabinete, que foi grosseiro com a ministra Ana Arraes, durante sessão virtual da Corte, nesta quarta (29).

Apenas concordou que o auxiliar use a porta dos fundos, pedindo aposentadoria. Aliás, aposentadoria com vencimentos integrais é a “punição máxima” dessa turma.

Ana Arraes presidia a sessão e se confundiu com a posição de Lucas Furtado, cujo auxiliar xingou: “Ele não pediu vista, porra! Mulher louca.”

Achando pouco, o camarada segue: “Rapaz do céu! A ministra Ana Arraes vai ser o caos na presidência do TCU!”.

A ministra assumirá a presidência do tribunal em dezembro, em substituição ao atual ocupante do cargo, José Múcio Monteiro.


Diário do Poder 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.