Notícias / Alagoas


Imprimir notícia

16/11/2020 14:05 - Atualizado em 16/11/2020 14:10

As disputas mais acirradas nas eleições de 2020

 

Mais de 3,5 mil cidades brasileiras já tiveram o resultado no primeiro turno das eleições, neste domingo (15), revelado. Em algumas delas, a disputa foi tão acirrada que apenas um voto bastou para que o candidato vencedor conseguisse o comando do Executivo municipal.

Em Itapuca, cidade no norte do Rio Grande do Sul, o vencedor ganhou por muito pouco – com apenas 1 voto de diferença do seu adversário. Marcos, do DEM, foi eleito com 814 votos válidos (49,7%).

Segundo a legislação eleitoral, para vencer, nas cidades grandes, um candidato precisa receber pelo menos 50% dos votos válidos, e mais um voto. Em cidades com menos de 200 mil eleitores, essa regra deixa de valer e apenas a maioria simples é necessária para garantir a vitória.

Dois votos foram o suficiente para dar a Prefeitura de Joaíma (MG) a Daurinho Barreto, do Cidadania. O candidato derrotou Abinaldo Botelho, que ficou em segundo lugar com 49,99% (3.678 votos).

Mas foi em Caraúbas, na Paraíba, que o critério de idade definiu a vitória de um candidato depois de um empate.

Silvano Dudu (DEM - PB) levou a Prefeitura da cidade que fica a menos de 200 km de João Pessoa, mesmo tendo recebido exatamente o mesmo número de votos que seu adversário.

Ele e o segundo colocado, Nerivan (MBD - PB), receberam 1.761 votos cada – mas Dudu acabou levando a melhor por ser o candidato mais velho. Em caso de empate, um dos critérios de escolha, segundo a legislação eleitoral, é a idade.

O democrata tem 52 anos, e o candidato emedebista, apenas 34.

E não foi nenhum caso isolado, no município de Kaloré – a quase 400 km de Curitiba – um empate foi decidido pelos mesmo critério. Com 1.186 votos cada, Edimilson (PL - PR) venceu a disputa com Ritinha (PSD - PR) por ter 12 anos a mais que a adversária.

O mesmo aconteceu também em Jardinópolis, em Santa Catarina. Antoninho (PT - SC) levou a melhor sobre Mauro Risso (MDB - SC).

Disputa nas capitais
Algumas das capitais brasileiras – que definiram neste domingo a troca do poder municipal – também registraram uma disputa apertada:

- Em Florianópolis (SC), Gean Loureiro, do DEM, levou a vitória com apenas 3,4% dos votos a mais que mínimo legal.
- Em Campo Grande (MS), Marquinhos Trad, do PSD, garantiu a reeleição em 1º turno com apenas 3% de votos acima do mínimo.


G1
 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.