Notícias / Cultura


Imprimir notícia

29/09/2017 08:33 - Atualizado em 29/09/2017 08:36

Ator alagoano participa de filme nacional

 

Cleyton Alves foi o único ator escolhido, dentre 600 participantes, a integrar o elenco coadjuvante do novo drama dirigido por Breno Silveira (“Gonzaga – De Pai para Filho” e “2 filhos de Francisco”), “Entre Irmãs”, que tem pré-estreia em Recife nesta sexta-feira, 29. O ator de 26 anos ganhou destaque local com a direção do espetáculo “Édipo Rei”, além de participação futura no filme “Serial Kelly”, ambientado em Alagoas e estrelado por Gaby Amarantos.

“Esse feito, a participação no elenco principal do filme, reverberou dentro de mim que estou no caminho certo. Estou batalhando e estudando para oportunidades assim. Isso dá uma empolgação muito revigorante, porque eu sei de tudo o que já passei e de tudo que eu venho passando para poder conseguir chegar aonde eu quero”, disse.

Multifuncional, o jovem artista alagoano se desdobra em diversas vertentes das artes cênicas: é ator, diretor, preparador de elenco e também está concluindo a licenciatura em Teatro pela Universidade Federal de Alagoas. “A interpretação sempre foi o meu carro-chefe, mas eu também sou bailarino, trabalho com circo, atuando no tecido acrobático ou como palhaço”, disse.

Há 16 anos no ramo, Cleyton começou a se interessar pelo teatro aos 11, dentro da escola, de forma curiosa. “Fui convidado para um espetáculo, mas acabei entrando por causa de uma menina que eu gostava na época e achei que faria par com ela. Eu entrei, ela não ficou, mas me encontrei e continuo até hoje”, declarou.

O tempo, acompanhado pelos estudos e pela paixão, foi o grande responsável pelo crescimento exponencial do ator. Enquanto cursava o ensino fundamental, Cleyton já era representante do setor de teatro da escola. Instruído pelo antigo curso de formação de atores, da Ufal, o ator tem participação no primeiro musical totalmente alagoano, “Os Gatos – Uma Noite Felina”, em que foi ator, assistente de direção e monitor de sapateado.

“Estou sempre me reciclando, tentando fazer cursos fora, buscando novas experiências, novos contatos. Estudar, evoluir, correr atrás e sempre buscar a conquista do melhor de forma humilde são as coisas que mais valorizo”. Essa é a receita do sucesso do ator alagoano, que não está à procura dos holofotes.

“Eu não quero a fama nem o estrelato, mas quero que o meu trabalho e o meu estudo sejam reconhecidos. Quero viver a minha vida com o que eu amo fazer e com o que eu sei fazer de melhor. Tudo o que vem disso é consequência. Um professor meu sempre disse: é bom termos cuidado com o que queremos, porque corremos o risco de conseguir”, concluiu.



Tribuna do Agreste 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.