Notícias / Alagoas


Imprimir notícia

12/07/2018 06:20 - Atualizado em 12/07/2018 06:25

Caos no HGE devido à falta de macas: ambulâncias novamente ficam retidas

 

Cerca de 10 ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e uma do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBM-AL) estão paradas em frente ao Hospital Geral do Estado (HGE), desde a manhã desta quarta-feira (11), por falta de macas, o que compromete os demais atendimentos de emergência em Maceió e no interior.

De acordo com um funcionário do Samu, que preferiu não se identificar, as equipes chegam com algum paciente para receber atendimento médico e tem que levá-los na própria maca, o que os impede de sair para continuar os atendimentos do dia. Eles afirmam que, com isso, a prestação de serviços à comunidade está defasada.

"Algumas equipes chegaram aqui às 8h e foram informadas que não poderiam sair por causa da falta de macas do hospital. Das que estavam aqui desde o período da manhã, duas foram liberadas, mas até agora o HGE ainda não se posicionou sobre quando a situação das outras será normalizada", disse.

Ainda de acordo com o funcionário, os serviços da base do Samu no Farol estão quase que 100% comprometidos, tendo em vista que a unidade conta com 4 viaturas, das quais, 3 estavam presas no HGE. A única ambulância disponível no bairro do Trapiche também estava no hospital e a região ficou impossibilitada de receber atendimento.

"Hoje pela manhã eu fiz quatro atendimentos. Levei para as UPAs aqui da cidade. O último, por volta das 10h, foi pra vir aqui para o HGE, e desde então não saímos mais", disse.

A reportagem entrou em contato com a assessoria do hospital, que encaminhou uma nota de esclarecimento explicando que o problema foi ocasionado pela "alta procura em um curto intervalo de tempo". Disse também que os veículos já tinham retornado às suas bases, o que não foi constatado pela reportagem.

Confira a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO - AMBULÂNCIAS NO HGE

O Hospital Geral do Estado (HGE) esclarece que nesta quarta-feira (11) seis ambulâncias, das doze utilizadas exclusivamente pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Maceió, estiveram estacionadas devido à alta procura em curto intervalo de tempo e necessidade de agilidade no primeiro atendimento.

Entretanto, conforme a estabilização dos doentes e realização de transferências internas e externas, os veículos retornaram às bases, rejeitando a suposta possibilidade de paralisação do serviço na capital. Vale recordar que o HGE é a principal porta de entrada de média e alta complexidade em Alagoas através do Sistema Único de Saúde (SUS), tendo outros usuários originários de veículos particulares e ambulâncias municipais e de transporte sanitário.


Gazetaweb 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.