Notícias / Esporte


Imprimir notícia

28/07/2022 21:20 - Atualizado em 28/07/2022 21:23

CRB é atropelado pelo Vasco em São Januário

 

A sequência de nove jogos sem perder do Galo chegou ao fim. Na noite desta quinta-feira (28), o CRB foi derrotado pelo Vasco, com uma goleada acachapante por 4 a 0, na 21ª rodada da Série B do Brasileirão. O confronto aconteceu no Estádio de São Januário, Rio de Janeiro. Além de ter perdido sua invencibilidade, o clube regatiano vê o grupo de acesso um pouco mais distante. Os gols foram marcados por Raniel, Eguinaldo e Andrey (duas vezes).

Com essa derrota, o CRB segue travado no meio da tabela do campeonato. Ainda com 28 pontos, o Galo dorme na oitava posição. Porém, pode perder posições ao longo da rodada. Pelo menos outros três times podem ultrapassá-lo na tabela. Já o Vasco está um passo mais próximo da Série A 2023. Agora com 38 pontos, o Cruzmaltino recuperou o 2º lugar do torneio, mas precisa secar o Grêmio para seguir na posição.

Para entrar em campo na 22ª rodada, o time carioca terá um tempo curto de descanso. Isso porque já entra em campo neste domingo (31). O próximo adversário será a Chapecoense, às 16 horas, também em São Januário. Já o Regatas terá um tempo bem agradável de descanso. A equipe de Daniel Paulista só joga no dia 4 de agosto, quando recebe a Ponte Preta, no Estádio Rei Pelé, às 21h30.

1º TEMPO
Nas arquibancadas de São Januário, era uma bela festa. Já em campo, muito estudo de ambos os lados. Porém, logo na primeira chance, o Vasco não desperdiçou. Em cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, Nenê levantou na medida e o jovem volante Andrey Santos apareceu, sem marcação, para cabecear com força para o fundo das redes: 1 a 0 para os cariocas, aos 4 minutos.

O gol incendiou o estádio e deixou o CRB completamente assustado dentro de campo. Poucos minutos depois, aos seis, o Gigante da Colina quase ampliou. O meio do Galo bateu cabeça, Gabriel Pec avançou e deixou Nenê na cara do gol. Para sorte dos regatianos, ele acabou tirando muito do goleiro, finalizando para fora. A pressão não parou por aí. Raniel, com nove minutos, driblou Gilvan dentro da área, mas finalizou em cima de Diogo Silva.

Desorganizado, o clube regatiano só conseguiu assustar aos 10 minutos. Rafael Longuine, sem opções no ataque, arriscou de fora da área, mas não acertou o alvo. Com 12min, Figueiredo também experimentou de fora e errou. Apesar dos sustos, o ímpeto do Vasco foi diminuindo. Com 17, o CRB finalmente conseguiu finalizar de dentro da área. Raul Prata pingou para a bola para Anselmo, que tentou de bicicleta. Porém, a bola foi por cima.

O Regatas começou a gostar da partida, enquanto o time cruzmaltino diminuiu o ritmo. Com 27 minutos, veio a melhor jogada regatiana. No meio, Anselmo lançou para Fabinho, em velocidade. O ponta devolveu para Anselmo, dentro da área, que empatou o jogo. Porém, após análise do árbitro de vídeo, o gol foi anulado por impedimento.

O tento anulado, no entanto, parece que ligou o alerta nos donos da casa. Melhores em campo, os jogadores do Vasco novamente plantaram-se no campo de ataque. Com 30 minutos, Yuri Lara iniciou a jogada no meio, após roubar a bola de Anselmo, e lançou para Raniel. O artilheiro da equipe carioca foi consciente e mandou uma bomba da entrada da área, enfim, conseguindo o seu gol: 2 a 0.

Pelo desempenho dentro de campo, o Galo tinha poucas alternativas no primeiro tempo. Com a derrota parcial, o CRB tentou subir, mas a marcação vascaína ficou mais forte, ainda mais no campo de ataque. Satisfeito com a grande vantagem, o Gigante da Colina ficou mais com a posse. Mesmo assim, aos 45, Raul Prata assustou com chute de fora. Porém, Thiago Rodrigues defendeu bem.

Com 47 minutos, em cobrança de falta, Nenê chegou perto de ampliar, mas não conseguiu. Aos 51 minutos, a primeira etapa chegou ao fim com um grande resultado parcial para os mandantes.

2º TEMPO
Na volta do intervalo, Daniel Paulista fez duas mudanças. Logo no primeiro minuto, já obteve uma resposta. Após receber passe pela esquerda, Paulinho Moccelin puxou para a direita e arriscou, mas por cima do gol. Na resposta, aos 4 minutos, Raniel fez belo cruzamento rasteiro. Gabriel Pec apareceu para empurrar, mas Reginaldo chegou na hora certa para interceptar.

Um minuto depois, Diogo Silva precisou fazer um milagre. Nenê cruzou a redonda pelo lado esquerdo e Léo Matos cabeceou com perigo e o goleiro pegou no reflexo. Aos 6 minutos, não teve jeito. Raniel conseguiu fazer o pivô e ninguém do Galo cortou. Andrey Santos, novamente, roubou a bola e invadiu a área, tocando na saída de Diogo, abrindo 3 a 0 para o Vasco.

Agora com uma goleada contra, CRB ficou desnorteado. Pior, segurando para não levar mais gols. Raniel apareceu com 10 minutos, finalizando fraco, mas na direção do gol. O atacante tentou também aos 11, de cabeça, porém, para fora. Com a vitória praticamente definida, o duelo foi perdendo qualidade e boas chances. O CRB tentou aos 16 minutos, com Anselmo. Mas ele acabou furando e não assustou Thiago Rodrigues.

Insaciável, o Vasco seguiu em cima. Entretanto, preferiu controlar o placar, sem forçar muito. Com isso, o Galo ainda encontrou espaços. Aos 26min, Uillian cruzou para Moccelin, que arriscou de cabeça, com muito perigo.

Como se a vida regatiana já não estivesse ruim, por volta dos 30 minutos, o zagueiro Diego Ivo sentiu um problema físico. Como o CRB não tinha mais alterações para fazer, o jogador teve que ir para o sacrifício. Com 38 minutos, o jovem Eguinaldo tentou o quarto gol, mas foi travado, dentro da área. Aos 40, foi a vez de Yuri tentar. Mas o volante mandou por cima, muito distante do gol.

Nos minutos finais, a partida perdeu muita intensidade. As duas equipes pareciam já aceitar o placar. Nenhuma grande chance foi criada após os 40 minutos, apenas muito toque de bola. Aos 46 minutos, porém, o jovem Eguinaldo fez questão de deixar ao seu. Recebendo a bola na entrada da área, o atacante de 17 anos mandou um chutaço no canto e fechou a goleada vascaína: Vasco 4x0 CRB.

Ficha técnica

Vasco - Thiago Rodrigues; Léo Matos, Anderson Conceição, Juan Quintero e Edimar (Luiz Henrique); Yuri Lara, Andrey Santos e Nenê (Palacios); Gabriel Pec (MT), Figueiredo (Marlon Gomes) e Raniel (Eguinaldo). Técnico: Emílio Faro.

CRB - Diogo Silva; Reginaldo, Wellington Carvalho, Gilvan (Diego Ivo) e Raul Prata; Yago, Wallace (Uillian Correia) e Rafael Longuine (David Brawl); Fabinho, Emerson Negueba (Paulinho Moccelin) e Anselmo Ramon (Gabriel Conceição). Técnico: Daniel Paulista

Gols - Andrey Santos (VAS - 4'/1T e 6'/2T); Raniel (VAS - 30'/1T); Eguinaldo (VAS - 46'/2T)
Cartões amarelos - Daniel Paulista (CRB); Rafael Longuine (CRB - suspenso); Gilvan (CRB); Reginaldo (CRB - suspenso); Palacios (Vasco)

Árbitro - Caio Max Augusto Vieira (CBF/RN)
Assistentes - Jean Márcio dos Santos (CBF/RN) e Lorival Cândido das Flores (CBF/RN)
Quarto árbitro - Paulo Renato Moreira da Silva Coelho (CBF/RJ)
VAR - Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (FIFA/SP)
Assistente do VAR - Vitor Carmona Metestaine (CBF/SP)


Gazwraweb 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.