Notícias / Esporte


Imprimir notícia

21/12/2020 06:15 - Atualizado em 21/12/2020 06:18

CRB quebra sequência de 7 jogos sem vencer

 

Na reestreia do técnico Roberto Fernandes, que voltou ao clube após a demissão de Ramon Menezes, o CRB venceu o Botafogo-SP, por 1 a 0, na noite deste domingo (19), no Estádio Rei Pelé, em Maceió, e quebrou uma sequência de sete jogos sem vencer. O duelo foi válido pela 30ª rodada da Série B do Brasileiro e o gol regatiano foi marcado por Pablo Dyego, na etapa final.

Com esta importante vitória, na luta contra o Z-4, o Galo agora pulou para a 13ª colocação, com 37 pontos conquistados; e o Botafogo-SP segue na 17ª posição, na zona da degola, com apenas 25 pontos

Na 31ª rodada, o Galo visitará o América-MG, no sábado (26), às 18h30, no Independência, em Belo Horizonte-MG. E o Botafogo vai receber o Oeste, no meio da semana que vem, quarta-feira (23), no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto-SP, às 19h15.

1º tempo
O primeiro lance de perigo foi do CRB, que quase abriu o marcador. Aos 5 minutos, Pablo Dyego recebeu a bola com espaço, chutou no cantinho e Darley se esticou todo para colocar para escanteio e tirar o perigo. Aos 10 minutos, de novo o Galo assustou. Diego Torres encontrou Lucão livre, ele entrou na área do Bota-SP, bateu forte, e Darley espalmou. Na sequência, o centroavante regatiano ficou com a bola, mas ela escapou e se perdeu pela linha de fundo.

O duelo se aproximava dos 15 minutos e o panorama era que CRB seguia tendo a iniciativa do jogo, todo na área do adversário, que jogava nos contra-ataques. Aos 16 minutos, Carlos Jatobá, do CRB, recebeu o passe de Diego Torres dentro da área do Botafogo, tentou a finta, mas acabou sendo desarmado. Aos 17', Reginaldo cobrou uma falta, mandando a bola na área do Bota-SP, Lucão dominou, passa para Diego Torres, mas a bola se perdeu pela linha de fundo.

O Botafogo passou a gostar do jogo, apesar de o CRB continuar melhor. Aos 21 minutos, o time paulista teve uma falta em seu favor, após Michel Douglas (ex-CSA), ser parado com falta, na frente da área do Galo. Matheus Anjos cobrou com estilo, por cima da barreira do CRB e viu Edson Mardden voar e dar um tapa na bola, espalmando para escanteio. O Pantera quase marcou.

Aos 24 minutos, Wesley Pionteck chegou à linha de fundo, cruzou na área do CRB e Gum afastou no meio da área. O Bota teve uma falta em seu favor, quando Luidy derrubou Wesley, que tentava o contra-ataque. Aos 29 minutos Val cobrou, a bola ficou na barreira e, no rebote, mandou muito longe, em tiro de meta para o time regatiano.

O CRB perdeu um gol incrível, aos 31 minutos, que até deixou o técnico Roberto Fernandes na bronca. Diego Torres bateu o escanteio, Darley afastou parcialmente, Gum mandou para o gol, Raniele salvou em cima de linha, e, na sequência, Luidy chutou rasteiro, vendo a bola atravessar a pequena área do Pantera e sair à direita do gol. Ewerton Páscoa estava bem pertinho, mas não conseguiu alcançar a pelota.

O empate não era bom para nenhum dos dois times, que tentavam garantir o seu golzinho da abertura do placar, mas sem sucesso. A partida chegava aos 45 minutos. O árbitro deu 2 minutos de acréscimos, mas o placar não saiu do zero a zero, nesta primeira etapa, que foi encerrada aos 47 minutos.

2º tempo
O CRB iniciou a segunda etapa apertando a saída de jogo do Botafogo. E não demorou a abrir o placar. Foi aos 11 minutos. Após cobrança de escanteio, Darley afastou parcialmente, Robinho chutou desajeitado e Pablo Dyego, de cabeça, desviou para o gol aberto: CRB 1 a 0 no Rei Pelé.

O Pantera até que tentou, mas em vão. E o primeiro lance perigoso se deu aos 29 minutos, quando Valdemir arriscou de fora da área e Edson Mardden tirou de manchete. Na sequência, o árbitro assistente Marcelo Grando marcou o impedimento do ataque do Botafogo-SP.

Aos 33 minutos, o Galo quase ampliou o marcador. Diego Torres bateu o escanteio pela esquerda, Daniel Amorim cabeceou e a bola passou tirando tinta da trave direita de Darley, que ficou só olhando, e o CRB desperdiçou a chance de aumentar a vantagem.

O Botafogo tentou aos 36 minutos. Matheus Anjos tentou o cruzamento, mas acabou travado na hora certa pelo zagueiro regatiano Xandão. A partida chegava aos 40 minutos e o CRB segurava a bola no campo de defesa, valorizando o resultado, deixando o tempo passar.

O árbitro deu sete minutos de acréscimos. Preocupado com a derrota, o técnico Moacir Júnior mandou o time avançar, na tentativa de chegar, ao menos ao gol da igualdade. O árbitro determinou mais 2 minutos de acréscimos e, finalmente, aos 54 minutos a partida foi encerrada. Estava decretada a vitória do CRB: 1 a 0.

CRB - Edson Mardden; Reginaldo Lopes, Gum, Xandão e Igor Cariús; Jatobá, Ewerton Páscoa (Robinho) e Diego Torres; Luidy (Adsson), Lucão (Daniel Amorim) e Pablo Dyego (Luiz Paulo). Técnico: Roberto Fernandes.

Botafogo-SP - Darley; Jeferson, Robson, Jordan e Guilherme Romão; Raniele (Bady), Val e Matheus Anjos; Wesley Pionteck, Ronald (Judivan) e Michel Douglas (Cássio Ortega). Técnico: Moacir Júnior.

Árbitro - Alinor Silva da Paixão (CBF-MT).
Auxiliares - Marcelo Grando (CBF-MT) e Fernanda Kruger (CBF-MT).
Quarto árbitro - José Ricardo Vasconcelos Laranjeira (CBF-AL).


Gazetaweb 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.