Notícias / Esporte


Imprimir notícia

08/04/2021 01:03 - Atualizado em 08/04/2021 01:12

CRB vence o CEO por 2 a 1 e assume a liderança do Alagoano

 

Com um time alternativo, o CRB conseguiu vencer o CEO, na noite desta quarta-feira (7), por 2 a 1, e é o líder isolado do Campeonato Alagoano. Os gols do Galo foram assinalados por Hyuri, um belo gol, por sinal, no primeiro tempo, e por Lucão, de pênalti, na segunda etapa. E o CEO marcou com Roger, de pênalti, também no segundo tempo. O duelo foi válido pela 6ª rodada do Estadual, no Estádio Edson Matias, em Olho d’Água das Flores.

E com este resultado, o CRB soma 12 pontos, assumindo a liderança, enquanto o CEO segue na lanterna (9º lugar), com apenas um ponto somado.

Agora o Galo terá a partida com o Altos, no próximo sábado (10), às 16h, pela última rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste, no Rei Pelé. Detalhe: com o empate entre ABC e 4 de Julho, por 2 a 2, em Natal-RN, nesta quarta, o Galo se classificou antecipadamente para o mata-mata do Nordestão.

Já no dia 13, o Regatas faz um jogo eliminatório contra o Paysandu, pela Copa do Brasil, em Belém-PA. Pelo Alagoano, o time de Roberto Fernandes terá como próximo adversário o CSE, no Trapichão, mas a data e o horário ainda serão definidos. E o CEO terá pela frente o ASA, no Estadual, em Olho d’Água, também sem hora e dia definidos.

Tempo inicial

Quem chegou primeiro foi o CEO, aos 2 minutos: Dannyel ficou com a sobra e arriscou, mas a bola foi um pouco torta e se perdeu pela linha de fundo. O time do CRB tinha mais iniciativa de jogo, mas o CEO tentava chegar nos contra-ataques. Só que quem abriu o placar foi o Galo e não demorou: foi aos 12 minutos. Hyuri recebeu o passe do campo de defesa e encobriu o goleiro Matheus, fazendo um belo gol, no primeiro lance regatiano no ataque: 1 a 0.

Aos 18 minutos, o CEO teve uma falta em seu favor. Palhinha bateu mandando direto para o gol, a bola desviou na barreira e saiu pela linha de fundo em escanteio para o Tricolor do Sertão, que foi cobrado por ele mesmo, mas foi para o outro lado do campo. Aos 19 minutos houve uma jogada perigosa do CEO. Wesley tentou uma bicicleta dentro da área do CRB, mas levantou demais o pé e o árbitro deu o lance perigoso.

O jogo passava dos 25 minutos na primeira etapa e sem muitos lances de perigo dos dois lados. O que se viu foi um festival de cartões amarelos distribuídos para os dois times. Aos 32 minutos, o CEO tentou. Palhinha desceu pela esquerda do ataque, chegou à linha de fundo, cruzou forte e o goleiro Diogo Silva deu um soco na bola pra afastar da área regatiana. Aos 33 minutos, de novo o CEO chegou, quando Dannyel ficou com a bola na entrada da área e arriscou, mas a redonda subiu muito.

O time de Olho d’Água teve uma falta aos 39 minutos, que foi cobrada por Palhinha, mas Páscoa afastou e, na sequência, a bola foi levantada na área do CRB e o goleiro do Galo cedeu escanteio. Palhinha cobrou mas a zaga regatiana afastou o perigo. O final da primeira etapa passou a ficar mascado e o CRB apenas deixava o CEO ficar com a bola.

O árbitro decretou quatro minutos de acréscimos e a etapa inicial foi encerrada aos 49 minutos, com a vitória parcial do CRB, pelo placar de 1 a 0.

Etapa final

Logo no início o CEO tentou, pela primeira vez, ao chegar ao ataque com velocidade, e, na bola pelo alto, Wesley foi predominante, mas não acertou o gol, pois a bola foi apenas em tiro de meta para o CRB.

O jogo não mudou muito em relação ao primeiro tempo. A iniciativa era do CEO, que buscava o empate. Quanto ao Galo, tentava a transição rápida, mas não atacava o CEO com muita volúpia. Chegando aos 15 minutos de bola rolando e os goleiros ainda não tinham trabalhado na segunda etapa. Jogo fraco.

Aos 18 minutos, o CEO seguia no ataque e chegou, com uma cobrança de falta. Palhinha bateu forte, tirando da barreira e a bola passou perto do travessão do CRB, indo em tiro de meta. O tempo passava, se aproximava dos 25 minutos e o jogo seguia fraco, sem emoções.

De tanto tentar, o CEO conseguiu o gol de empate. E foi de pênalti. Aos 26 minutos, Palhinha bate o escanteio, a bola ficou viva na área do CRB e o árbitro assinalou a penalidade para o time de Olho d’Água. Aos 28 minutos, Roger bateu forte, no meio do gol, e deixou tudo igual no placar: 1 a 1.

Aos 30 minutos, de novo o CEO chegou com perigo. Andrezinho recebeu do lado esquerdo e bate bem no meio, mas viu Diogo salvar o CRB da virada. Mas, aos 34 minutos, o Galo teve um pênalti em seu favor. Ewandro avançou em velocidade, passou para Hyuri, que entrou na área do CEO e foi tocado por Gaspar. Não deu outra: o árbitro marcou a penalidade que foi cobrada aos 36 minutos, por Lucão. Ele bateu bem, deslocando Matheus e colocou o CRB de novo na frente do placar: 2 a 1.

O árbitro determinou quatro minutos de acréscimos à etapa final e, aos 49 minutos, Denis Ribeiro Serafim encerrou o jogo no Estádio Edson Matias, em Olho d'Água, com a vitória do CRB sobre o CEO, por 2 a 1.

CEO – Matheus; Dannyel, Alex, Cleriston e Anderlan (Andrezinho) (Pedro Henrique); Bruno Kabelo (Pêpa), Gaspar, Palhinha e Deda; Wesley (Mika) e Róger. Técnico: Humberto.

CRB - Diogo Silva; Luca Caio (Lucão), Matheus Stockl, Páscoa e Hugo (Darlisson); Jiménez (Carlos Jatobá), Olívio e Dudu (Darli); Hyuri, Régis (Wellington) e Ewandro. Técnico: Roberto Fernandes.

Árbitro - Denis Ribeiro Serafim (CBF).
Auxiliares - Ruan Luiz de Barros (CBF) e Fernanda Felix da Silva (CBF).
Quarto árbitro - Carlos Alberto Matias Eloi (FAF).


Gazwraweb 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.