Notícias / Alagoas


Imprimir notícia

10/10/2021 06:58 - Atualizado em 10/10/2021 07:01

CSA atropela o Brusque

 

Inspirado, com um futebol bonito de se ver e com dois gols de Dellatorre, um de Yuri Lara e outro de Renato Cajá, o CSA atropelou o Brusque, por 4 a 1, na noite deste sábado (9), pela 29ª rodada da Série B do Brasileiro, no Estádio Rei Pelé.

Os gols de Dellatorre foram ambos marcados no primeiro tempo, enquanto os de Yuri Lara e Renato Cajá foram assinalados na segunda etapa. Já o Brusque fez o seu gol solitário com Maurício Garcez, também na etapa inicial.

Detalhe: já são cinco gols de Dellatorre e três de Yuri, nesta Segundona 2021. E com esta boa vitória, o Azulão passa a somar 45 pontos, pulando para a 6ª posição na tabela. E o adversário azulino dessa noite é o 16º colocado, com 32 pontos.

A bola volta a rolar para o CSA na próxima sexta-feira (15), pela 30ª rodada, para enfrentar o Goiás, na Serrinha, em Goiânia, às 21h30. E o Brusque, no mesmo dia, mas à tarde, às 16 horas, recebe o Remo, no Augusto Bauer, em Brusque, Santa Catarina.

E no mês da campanha Outubro Rosa, os jogadores do CSA pintaram no gramado do Trapichão com uma faixa fazendo um chamamento para o diagnóstico precoce do câncer de mama, o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, perdendo apenas para o de pele.

1º Tempo
O jogo começou bem movimentado, com o CSA trocando passes na defesa e o Brusque fazendo uma marcação alta nos azulinos. Aos 5 minutos, o Azulão teve uma falta em seu favor. Renato Cajá cobrou, mas a defesa afastou o perigo. Um minuto depois foi o Brusque que cobrou uma falta com Rodolfo Potiguar, mas ele mandou a pelota para o lixo. Aos 12 minutos, na primeira boa chegada do CSA, Dellatorre cabeceou, mas foi em cima do goleiro Ruan, que fez a defesa.

Aos 14 minutos, em uma falha de marcação do CSA, quase saiu gol do Brusque, quando Éverton Alemão finalizou de cabeça, com perigo. Mas o Azulão era melhor. Passando dos 15 minutos, o time azulino seguia dominando completamente as ações do jogo, ganhava todas as bolas no meio de campo, chegava com facilidade, mas só precisava ter mais qualidade nas finalizações.

Em uma dessas finalizações, Iury Castilho recebeu a bola dentro da área do Brusque, arrumou o corpo, mas errou feio na hora de finalizar. Isso aos 20 minutos. Em outra finalização, aos 22 minutos, Didira, livre na área, dominou mal e perdeu uma boa chance para o CSA. Aos 26 minutos, Renato Cajá mandou de longe e o goleiro espalmou. Eram as oportunidades perdidas do Azulão.

Aos 30 minutos, o CSA perdeu um gol incrível. Dellatorre, após finalização de Renato Cajá, perdeu a chance, sozinho, sem marcação alguma, e Ruan fez uma grande defesa. Mas, depois deste desperdício, Dellatorre se redimiu, aos 32 minutos. Após receber o passe com açúcar e com afeto de Iury Castilho, que o deixou de frente para o gol, ele só fez chutar para estufar a rede do Brusque, abrindo o placar para o Azulão: 1 a 0.

Mas, aos 41 minutos, veio o gol do Brusque, após cobrança de falta de Zé Mateus, do meio da rua, Garcez dominou e mandou para o gol, deixando tudo igual no Rei Pelé: 1 a 1. Uma verdadeira ducha fria no time do CSA, no finalzinho da primeira etapa.

Não deu nem tempo de o time catarinense comemorar, pois Dellatorre – que estava resolvido a desencantar em campo – foi em busca do segundo gol azulino e dele na partida. E, aos 45 minutos, conseguiu. Didira cruzou na medida para o atacante, que só fez colocar o Azulão do Mutange novamente à frente no placar: 2 a 1. E, aos 47 minutos, a primeira etapa foi encerrada.

2º Tempo
A segunda etapa mal começou e já teve bola na rede. Foi o chamado “gol do intervalo”. E foi do CSA. Aos 2 minutos, após boa troca de passes pelo setor direito, Yuri Lara guardou, de pé esquerdo, vendo a bola morrer no cantinho de Ruan Carneiro: 3 a 1 para o Azulão.

Depois que fez o terceiro gol, o CSA não descansou. Ao contrário, seguiu buscando o jogo, a marcação do seu quarto tento. Isso quando a partida passava dos 10 minutos. Por outro lado, o Brusque, com a desvantagem no placar, passou a sair mais para o jogo, criando dificuldades para o Azulão.

Aos 16 minutos, o time catarinense tentou. Thiago Alagoano mandou a bola na área do CSA e Matheus Felipe fez o corte, impedindo as jogadas na bola aérea do adversário. Aos 20 minutos o Azulão respondeu com perigo. Renato Cajá cobrou uma falta venenosa, buscando o gol e obrigando Ruan Carneiro a fazer uma grande defesa, mandando para escanteio.

Aos 24 minutos, o Brusque teve um jogador expulso. Ianson, que já tinha recebido o cartão amarelo, recebeu o segundo, por fazer falta em Iury Castilho, e foi para o chuveiro mais cedo. Se estava fácil para o CSA, após a expulsão, só deu Azulão, que chegou ao quarto gol. Aos 25 minutos, Renato Cajá recebeu a bola na entrada da grande área, dominou e acertou um balaço de fora da área, no canto direito de Ruan Carneiro: 4 a 1.

Aos 28 minutos, o Brusque tentou, quando Edu experimentou mandar de longe e deu um susto no goleiro do CSA. Com a larga vantagem no placar e passando dos 35 minutos, o técnico azulino, Mozart Santos, já tinha feito as substituições permitidas em sua equipe. Aos 39 minutos, o CSA quase fez o quinto gol. Iury Castilho deu um passe perfeito para Yuri Lara, mas, na hora de finalizar, o volante foi mal e desperdiçou a oportunidade.

Chegando aos 45 minutos, o árbitro decretou três minutos de acréscimos e o CSA só fez segurar o adversário e o resultado: 4 a 1, chegando pertinho do G-4 da Série B e fazendo a festa da torcida azulina.

Ficha Técnica

CSA – Thiago Rodrigues (Lucas Frigeri); Cristovam, Matheus Felipe, Lucão e Ernandes (Kevyn); Geovane, Yuri e Renato Cajá (Bruno Mota); Didira (Marco Túlio), Iury Castilho e Dellatorre (Reinaldo). Técnico: Mozart Santos.

Brusque – Ruan Carneiro; Toty, Ianson, Éverton Alemão e Marcelo; Rodolfo Potiguar, Zé Mateus e Diego Mathias (Marlone) (Jhon Cley); Thiago Alagoano, Maurício Garcez (Hugo Borges) e Edu (Tony). Técnico: Waguinho Dias.

Árbitro – Paulo César Zanovelli da Silva (MS).
Auxiliares – Guilherme Dias Camilo (MS) e Ricardo Junior de Souza (MS).
Quarto árbitro – José Jaini Oliveira Bispo (AL).


Gazetaweb 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.