Notícias / Esporte


Imprimir notícia

22/04/2018 08:44 - Atualizado em 22/04/2018 08:47

CSA não foi mal, mas foi apresentado a Série B

 

A partida entre São Bento e CSA teve dois tempos distintos. No primeiro CSA dono do jogo, apesar de não ter tanto a posse. O time azulino foi ajudado pelo modelo de jogo do São Bento que possuía três volantes no corredor central, sem inspiração, sem conseguir acionar o atacante Zé Roberto.

CSA tinha uma transição ofensiva mais rápida, comportamento agressivo na marcação, E assim ganhava a primeira bola, ganhava a segunda, chegou ao gol, em uma jogada de Celsinho e que Michel Douglas finalizou, mas não construiu muitas chances de gol.

A segunda etapa começou com leitura perfeita do técnico Paulo Roberto, espelhando o que o CSA tinha em campo. O time passou a usar o meia Rodolfo, que se não é um meia armador, mas tem um bom passe, consegue deixar o atacante em condições de finalizar. Em dez minutos conseguiu definir, conseguindo a virada.

Primeiro Rodolfo deu uma linda assistência para Zé Roberto, que com categoria tirou do Cajuru e em seguida o lance do pênalti. Na primeira imagem, achei pênalti, na segunda achei que não foi e na terceira imagem tive a certeza que o braço estava recolhido. Precisei ver três vezes a imagem com o recurso da câmara lenta para definir. O árbitro não tem tudo isso, precisa tomar uma decisão imediata. É um lance duvidoso e no final acaba influenciando o resultado da partida.

Em desvantagem, o CSA equilibrou o jogo. Até que aos 38 minutos, Marcelo Cabo ousou. Tirou o zagueiro Leandro Souza e colocou o atacante Taiberson, recuando Edinho para a posição de zagueiro. O time jogou dez minutos com apenas um volante (Ferrugem), Niltinho, por dentro fazendo a função de segundo volante, Daniel Costa como jogador que flutuava e com três homens de frente: Taiberson, Michel Douglas e Hugo Cabral.

As duas finalizações da reta final foram do CSA, uma com Xandão que isolou e outra com Taiberson, que forçou o goleiro a fazer uma boa defesa. CSA pagou o preço de ter diminuído o nível de concentração.

A competição mostrou a sua cara: equilíbrio e determinação. Duas equipes que subiram e querem mostrar algo a mais dentro da temporada. Melhor para o São Bento com somou o quarto ponto, o CSA tem um a menos e terá uma semana cheia para recuperar e receber o Oeste. Logo em seguida começará a fazer jogos com intervalos mais curtos, jogando na terça, em Criciúma, vindo para Maceió para encarar o Boa e depois saindo novamente.

Rodolfo foi o grande destaque do jogo como craque e garçom. Indiquei Paulo Roberto como o melhor treinador.


TNH1 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.