Notícias / Esporte


Imprimir notícia

13/04/2019 09:26 - Atualizado em 13/04/2019 09:28

CSA pode receber indenização milionária da Braskem

 

OCentro Sportivo Alagoano pode receber uma indenização milionária da Braskem devido a possibilidade de estar sendo afetado pelas atividades de mineração da multinacional, que explora minas de sal-gema na capital alagoana na região dos bairros do Pinheiro, Bebedouro e Mutange. Neste último é onde está localizado o Centro de Treinamento do clube.

“Se o CT do CSA está na área afetada e mostrada no decreto de calamidade, ele deve sim ter direito a essa indenização caso seja comprovado que a empresa de fato está relacionada ao afundamento da região”, afirma o promotor de Justiça José Malta Marques, que faz parte da força tarefa que investiga o Caso Pinheiro.

O relatório final apontando as causas do afundamento no bairro está sendo elaborado pelo Serviço Geológico do Brasil, e deve ser divulgado no dia 30 de abril.

A indenização pode sair do bloqueio bilionário que o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE-AL) e a Defensoria Pública Estadual pediram à Justiça de Alagoas no dia 2 deste mês. O valor de R$ 6,7 bilhões, segundo o pedido, será utilizado para indenizar os moradores e empresários da região onde foi decretado estado de calamidade pública pela Prefeitura de Maceió no final do mês de março. Porém, o juiz Pedro Ivens de França Simões, da 2ª Vara Cível da Capital, determinou o bloqueio de apenas R$ 100 milhões. A decisão foi mantida pelo desembargador Alcides Gusmão da Silva, do Tribunal de Justiça (TJ-AL).


EXTRA ALAGOAS 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.