Notícias / Brasil


Imprimir notícia

14/04/2019 21:44 - Atualizado em 14/04/2019 21:56

CSA vence CRB e fica com a vantagem do empate

 

Noventa minutos da decisão do Campeonato Alagoano já se foram. Restam mais 90 minutos para CSA e CRB decidirem quem será o campeão alagoano de 2019. E quem se deu bem nestes primeiros 90 minutos foi o CSA, que venceu o CRB com o placar magro de 1 a 0, em jogo disputado na tarde deste domingo (14), às 16 horas, no Estádio Rei Pelé.

No jogo de volta, marcado para o próximo domingo (21), no mesmo horário (16h) e também no Rei Pelé, o CSA entrará em campo jogando com a vantagem do empate. Se der 1 a 0 para o Galo, ou seja, se ele vencer com diferença de um gol, a partida vai para as cobranças de pênaltis. Para ser campeão direto, o Galo terá que vencer o Azulão por dois gols de diferença. Desta vez o mando de campo da partida será o time regatiano.

O atacante Robinho foi o autor do único gol do jogo e do Azulão, assinalado no início do segundo tempo, exatamente aos 4 minutos.

O primeiro tempo

O jogo começou com o CRB sendo mais presente no campo ofensivo. E o CSA buscava conter as tentativas do Galo. Aos 5 minutos, o Galo meteu uma bola na trave. Ferrugem chutou na cobrança da falta, a bola bateu na barreira e tirou o goleiro João Carlos da jogada, mas a redonda explodiu na trave azulina.
Aos 11 minutos, o Azulão tentou. Patrick Fabiano passou a bola para Didira, que recebeu na frente, olhou para o gol e bateu cruzado, mas Edson Mardden espalmou para o lado e a defesa afastou o perigo. O Galo respondeu nesse mesmo minuto, quando William Barbio recebeu dentro da área adversária, limpou a marcação e chutou, tentando tirar do goleiro, mas viu a bola passar à esquerda de João Carlos.

Aos 16 minutos, William Barbio puxou ataque pela direita, passou para Zé Carlos dentro da pequena área, mas antes de o centroavante tentar o arremate o setor defensivo afastou.
Depois de um início intenso de jogo, a partir dos 20 minutos a partida diminuiu o ritmo. Aos 26 minutos, em novo ataque do CRB, Carlinhos impediu a subida de Júnior e fez falta perigosa na ponta direita de ataque regatiano. Ferrugem cobrou, levantando na área do CSA, Wellington Carvalho apareceu sozinho, cabeceou fraco e a bola foi à direita de João Carlos. E o CRB perdeu uma ótima chance de abrir o placar.

Aos 30 minutos, foi a vez de o CSA ter uma falta em seu favor. Na cobrança ensaiada, Carlinhos levantou a bola na área do CRB, mas Edson Mardden afastou o perigo, dando um soco na redonda. Aos 39 minutos, Didira cometeu falta em cima de William Barbio e o árbitro Fifa Anderson Daronco, em cima do lance, marcou. Aos 40 minutos, Ferrugem cobrou, batendo fechado, e João Carlos deu um soco na bola para afastar o perigo da área do Azulão.
Aos 42 minutos, Ferrugem novamente foi para a cobrança de uma falta perigosa em favor do Galo. Ele mandou na área do CSA, Lucas ajeitou de cabeça, mas a assistente Neusa Back, também da Fifa, já marcava o impedimento do meio-campista regatiano. O primeiro tempo foi até os 47 minutos, mas ninguém foi de ninguém na primeira etapa, que terminou empatada sem gols.

E o segundo...
No tempo final, o CRB começou logo levando perigo ao Azulão. Aos 2 minutos, Mailson sofreu uma falta de Apodi, na frente da intermediária do CSA. Ferrugem foi para a cobrança, bateu no cantinho, com perigo, e João Carlos foi lá e espalmou para escanteio.

O CSA respondeu sem demora e deu certo: achou o seu gol. Aos 4 minutos, após um contra-ataque rápido, Patrick Fabiano passou para Robinho e o atacante chutou cruzado, no cantinho de Edson Mardden, abrindo o placar para o Azulão no Rei Pelé: 1 a 0.

Depois do gol, o CSA passou a administrar o jogo, que também passou a ficar com muitas faltas e sem jogadas com muita sequência. Em mais uma delas, aos 14 minutos, em favor do CSA, Carlinhos cobrou com estilo e a bola carimbou o travessão. Quase o Azulão fazia o seu segundo gol.
Aos 21 minutos, Lucas cobrou falta, mandando para Victor Rangel na segunda trave, e a defensiva azulina afastou. O CSA respondeu aos 23 minutos. Após bobeira da defesa do CRB, numa indecisão de Edson Henrique e Edson Mardden, Matheus Sávio quase chegou na bola para concluir, não o fez porque Mardden saiu do gol e impediu.

O time regatiano tentava sair para o jogo e o azulino recuou muito, trabalhando em seu próprio campo e buscando os contra-ataques. E o Galo teve uma boa oportunidade aos 32 minutos. Após cobrança de lateral, William Barbio chutou, a bola tocou em Carlinhos e Luciano Castán colocou para escanteio, livrando o perigo.
Aos 34 minutos, o CRB chegou assustando. Em um contra-ataque rápido e perigoso, Mailson recebeu o passe de Hugo Sanches - que entrou no segundo tempo - chutou forte, a bola foi travada por Luciano Castán e saiu pela linha de fundo, para alívio do Azulão.

O Regatas tentava o gol da igualdade e pressionava o CSA no campo de ataque. Aos 37 minutos tentou mais uma vez. Júnior foi lançado na ponta direita do CRB, abriu espaço, chutou forte, mas mandou a bola muito longe do gol de João Carlos, resultando em lance de tiro de meta.
Aos 41 minutos, o CSA chegou ao ataque. Manga Escobar - que entrou no segundo tempo - desceu em velocidade, passou para Patrick Fabiano, mas o centroavante azulino não conseguiu o domínio e o Azulão perdeu a chance.

A partida se aproximava do final, o árbitro deu mais 4 minutos de acréscimos e aos 46 minutos o Galo ainda tentou, mas perdeu uma chance incrível, com Maílson. Ele ficou sozinho com a bola, na entrada da área do CSA, chutou todo torto e mandou para fora, deixando escapar a grande chance de empatar o jogo.
O Azulão ainda tentou aos 48 minutos. Em jogada de contra-ataque, Victor Paraíba cruzou rasteiro, no meio da área do CRB, mas Edson Mardden segurou e não deixou a bola escapar. E, nos exatos 49 minutos, o árbitro Anderson Daronco encerrou o final da partida. Estava decretada a vitória azulina e a vantagem para o jogo de volta.

CSA - João Carlos; Apodi, Ronaldo Alves (Gerson), Luciano Castán e Carlinhos; Mauro Silva, Dawhan e Matheus Sávio (Victor Paraíba); Didira, Robinho (Manga Escobar) e Patrick Fabiano. Técnico: Marcelo Cabo.
CRB - Edson Mardden; Júnior, Wellington Carvalho, Edson Henrique e Igor; Claudinei, Ferrugem (Hugo Sanches) e Felipe Menezes (Lucas); William Barbio, Mailson e Zé Carlos (Victor Rangel). Técnico: Marcelo Chamusca.

Árbitro - Anderson Daronco (Fifa-RS).

Auxiliares - Bruno Boschila (Fifa-PR) e Neusa Back (Fifa-SC).



Gazetaweb 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.