Notícias / Política


Imprimir notícia

09/12/2017 08:21 - Atualizado em 09/12/2017 08:23

Espada que Lula ganhou de Kadafi para cortar o pescoço dos inimigos paira agora sobre sua garganta

 

O escândalo envolvendo o repasse de milhões de dólares ao ex-presidente Lula por parte do do ditador líbio Muamar Kadafi pode render uma bela dor de cabeça não apenas para o petista como também para seu partido. Como se tratou de uma doação ilegal proveniente do exterior, a comprovação destes repasses ilegais pode significar a cassação do registro partidário do PT.

O depoimento do ex-ministro Antonio Palocci é apenas mais um dos episódios da intrincada relação de Lula com o ditador Líbio. Palocci confirmou que o ex-presidente Lula recebeu 1 milhão de dólares em 2002 do então ditador da Líbia, Muamar Kadafi, para sua campanha eleitoral, na época em que o petista era candidato

Um velho amigo de Lula já havia relatado episódios ainda mais escabrosos do envolvimento do petista com Kadafi. O ex-pastor evangélico Caio Fábio fez declarações sobre o episodio que ficou conhecido na época como caso do “Dossiê Cayman”. Caio teve forte amizade por mais de 30 anos com o ex-presidente Lula e acabou caindo em desgraça. O ex-pastor confirma Lula lhe pediu para trazer ao Brasil a soma de U$ 35 milhões referentes a uma doação ilegal do ditador líbio. Com base nos relatos de Palocci, o MPF deve querer unir um fato ao outro e convocar Caio Fabio a prestas esclarecimentos sobre o episódio

Não se sabe o que Lula prometeu em troca dos 35 milhões de dólares oferecidos por Kadafi, caso chegasse à presidência do Brasil. O fato é que Lula chegou ao posto, visitou o ditador várias vezes e fez negócios com Kadafi com o dinheiro do povo. O petista ganhou uma espada de ouro do ditador, que teria dito na época que ela serviria para cortar a cabeça de seus inimigos. A espada de ouro deveria ter sido deixada em Brasília, mas Lula a roubou logo que terminou seu último mandato em 2010 e escondeu em um cofre do Banco do Brasil, em São Paulo. A Lava Jato recuperou a espada, entre outros objetos, e devolveu ao Acervo da Presidência da República. Mas a maldição que gira em torno do objeto voltou a atormentar Lula nos últimos dias e paira agora sobre sua garganta.



Imprensa Viva 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.