Notícias / Alagoas


Imprimir notícia

11/08/2017 05:39 - Atualizado em 11/08/2017 05:42

Governo de Renan Filho na mira da Polícia Federal

 

Com a Operação Correlatos, deflagrada na manhã desta terça-feira (8), pela Polícia Federal e pela Controladoria Geral da União (CGU), apura as suspeitas de crimes sobre um montante de R$ 180 milhões de compras medicamentos e insumos que podem ser resultantes de fraudes a licitações e fracionamento ilegal em compras feitas pela Secretaria Estadual de Saúde do Estado de Alagoas (Sesau), o Governo de Renan Filho (PMDB) fica na mira da Polícia Federal.

A PF ainda expôs a relação familiar entre sócios de empresas que se beneficiavam das compras com dispensa ilegal de licitação, já que a legislação só admite somente uma dispensa, por exercício financeiro. Os investigadores revelaram que as empresas beneficiadas eram escolhidas, adquiria-se o produto, realizava-se o pagamento, para somente depois montar os processos com pesquisas de preços de mercado simuladas, com três propostas de preços de empresas pertencentes ao mesmo grupo familiar.

A Polícia divulgou a lista das empresas envolvidas:

– Três Leões Comércio e Representações – Recebeu, R$ 119 mil fracionados em 16 pagamentos, entre abril e agosto de 2015, sendo dez deles somente no dia 20 de julho, em um intervalo de 19 minutos.

– Oxmed – Recebeu R$ 55,9 mil fracionados em nove pagamentos de contratos, somente no dia 17 de abril de 2015.

– Comed Produtos Médicos Hospitalar LTDA – Recebeu R$ 150 mil em vinte pagamentos, entre abril e julho de 2015, sendo R$ 54,9 mil no intervalo de apenas 5 minutos, na tarde de 28 de julho de 2015.

– G.C. Hospitalab Comércio LTDA – Recebeu R$ 47,4 mil em compras fracionadas de bolsas para a coleta de sangue em seis processos pagos no intervalo de sete minutos, no dia 28 de julho de 2015.

– PMH – Produtos Médicos Hospitalares – Recebeu R$ 335,8 mil em 17 compras fracionadas, em um intervalo de dois meses, em 2015.

Renan Filho não se pronunciou sobre o assunto e foge da imprensa para comentar.


Fonte: Verdade Alagoas  


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.