Notícias / Política


Imprimir notícia

03/02/2018 05:38 - Atualizado em 03/02/2018 05:41

Juiz cassa prefeito por distribuir camisas a eleitores

 

A Justiça Eleitoral cassou os mandatos do prefeito de Santana do Ipanema, Isnaldo Bulhões Barros (PMDB), e de sua filha e vice-prefeita, Christiane Silva Bulhões Barros (PMDB). Ambos foram declarados inelegíveis por oito anos, por propaganda eleitoral irregular e abuso de poder econômico durante as eleições municipais de 2016, em decisão publicada no Diário de Justiça Eletrônico desta sexta-feira (2).
O prefeito e sua vice continuam no cargo, porque ainda cabe recurso contra a decisão do juiz Fausto Magno David Alves, da 19ª Zona Eleitoral. A decisão ainda aplicou uma multa de R$ 53,2 mil, porque Isnaldo e Christiane Bulhões distribuíram aos eleitores camisas com a cor vermelha, que fazia referência à sua campanha.

Além do ilícito eleitoral, a chapa também ocultou da prestação de contas da campanha o custo de cerca de R$ 5 mil, pagos pela confecção de tais camisas.

Os integrantes da chapa segunda colocada nas eleições de 2016 foram os autores da ação. O candidato a prefeito José Edson Magalhães Felix (PPS) e seu vice Márcio José Augusto dos Santos (PPS), foram derrotados com diferença de 15,42 pontos percentuais dos votos válidos.

Isnaldo Bulhões é conselheiro aposentado do Tribunal de Contas de Alagoas e foi eleito com 13.501 votos. Em março de 2017, o Ministério Público Estadual pediu o afastamento de cargo público e quebra de sigilos do prefeito, em decorrência do avanço das investigações da Operação Rodoleiro, deflagrada pela PF em 2011, que investigou desvios de R$ 100 milhões dos cofres do TC de Alagoas.

Isnaldo Bulhões é irmão do ex-governador de Alagoas Geraldo Bulhões. E tem um filho homônimo que é deputado estadual.




Diário do Poder 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.