Notícias / Política


Imprimir notícia

24/04/2018 10:40 - Atualizado em 24/04/2018 10:42

Ministério Público Federal solicita indisponibilidade de bens de Jairzinho Lira

 

Uma denúncia feita pelo Ministério Público Federal, com mais de 100 páginas, aponta diversas irregularidades ocorridas no município de Lagoa da Canoa durantes as gestões do ex-prefeito Jairzinho Lira, entre elas, um prejuízo superior a R$ 4 milhões ao erário municipal.

Um dos pontos que chamou atenção do Ministério Público Federal foi a rapidez com que foi realizada uma das obras até o primeiro pagamento, tendo em vista que 25,72% do total da obra, conforme boletins de medição, foram executados em apenas um dia após a assinatura do contrato, contrariando, inclusive, o cronograma previsto no edital.

Entre outras questões levantadas, têm-se que “o gestor do município (Jairzinho Lira) de Lagoa da Canoa/AL, durante os seus dois mandatos, readmitiu servidores sem nenhum processo judicial e implantou na folha do pessoal da educação alguns servidores que haviam pedido exoneração dos seus cargos a mais de 05 (cinco) anos e outros demitidos por abandono de cargo”.

No que tange aos desvios de verbas públicas, o então prefeito Jairzinho Lira teria, de forma dolosa e consciente, causado prejuízo ao erário num total de R$ 4.075.501,87 (quatro milhões, setenta e cinco mil, quinhentos e um reais e oitenta e sete centavos).

As denúncias, cujo processo número 0801253-71.2017.4.05.8001 vêm embasada em robusto corpo probatório, que vão desde fotos e documentos assinados pelo próprio Jairzinho Lira.



7 Segundos  


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.