Notícias / Brasil


Imprimir notícia

06/11/2018 14:28 - Atualizado em 06/11/2018 14:29

‘Na democracia, só há um norte, o da nossa Constituição’, diz Bolsonaro

 

De volta a Brasília após meses de campanha, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) fez um breve discurso na sessão solene do Congresso Nacional que marca os 30 anos da Constituição de 1988, na manhã desta terça-feira (06).

Deputado federal por sete mandatos, Bolsonaro disse estar “muito feliz em retornar” à Casa, “rever velhos amigos e fazer novas amizades”. Sob aplausos, o futuro presidente afirmou que há apenas um norte para a democracia: o da Constituição. “Na topografia, existem três nortes, o da quadrícula, o verdadeiro e o magnético. Na democracia só um norte, é o da nossa Constituição”, disse.

Ao lado dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, o presidnete eleito afirmou que “juntos” continuarão construindo o “Brasil que queremos” e que a união dos ocupantes de cargos-chave da República pode “mudar o destino da nação”.

“Acredito em nosso potencial. Deus nos ilumine para continuar traçando os destinos que nosso povo merece. A felicidade e Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”, terminou.

Discursos
Na sessão solene, os discursos de abertura foram feitos por Eunício Oliveira e Rodrigo Maia. O emedebista discursou sobre a publicação da Constituição e sua importância. Maia destacou os debates no Congresso sobre temas vitais ao País e a necessidade de reformas para se fortalecer a Carta Magna. “Temos, nesse sentido, agendas que são prementes (…) A reforma da Previdência é uma delas. É preciso controlar o déficit, um sistema previdenciário mais justo”, disse.

A terceira a falar foi a procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Ela saudou o Congresso por reunir os poderes da República. “A Constituição de 88 expressa a vontade do povo”, disse. “O povo viu-se reconhecer em sua pluralidade”, completou.

Em seguida, o presidente do STF, Dias Toffoli, cumprimentou o ex-presidente José Sarney, já que a Constituição foi aprovada durante o seu governo. Depois, dirigiu a palavra a Bolsonaro. “Presidente eleito Jair Bolsonaro, a quem cumprimento pelas eleições. E cumprimento também porque no último ato de campanha, Vossa Excelência estava com este modelo de Constituição, e celebrando que, uma vez eleito, iria cumprir, como vai cumprir, a Constituição e as leis do Brasil.”

O presidente Michel Temer ressaltou a importância da Constituição e “recordando-a não para esquecê-la, mas para preservá-la e, assim, comemorar daqui 70 anos seu centenário”.

Agenda do presidente eleito
Depois do evento na Câmara dos Deputados, Bolsonaro almoçará com o atual ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna. Às 14h, o presidente eleito fará uma visita ao comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, e, às 16h, encontrará com o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas.

Bolsonaro também deve ter uma agenda com representantes de Israel. Bolsonaro pretende mudar a embaixada brasileirade Jerusalém para Tel Aviv.


Jovem Pan 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.