Notícias / Esporte


Imprimir notícia

02/04/2018 08:29 - Atualizado em 02/04/2018 08:33

Neto marca, CRB vence o CSA e abre vantagem na final do Alagoano

 

No primeiro jogo da final do Campeonato Alagoano, o CRB venceu o CSA por 1 a 0 na tarde deste domingo (01), no Estádio Rei Pelé, e abriu vantagem na decisão. Neto Baiano marcou o gol do jogo logo no primeiro minuto.

Por ter a melhor campanha na soma das fases, o Galo será o mandante no confronto de volta, no próximo domingo (8), às 16h, no Trapichão. Um empate garante o tetracampeonato para o Regatas. O CSA precisa ganhar por dois ou mais gols de diferença para ser campeão. Caso devolva a vitória simples, o Azulão leva a decisão para os pênaltis.

Falha e gol do artilheiro

O clássico começou pegando fogo. Logo no primeiro minuto, Xandão patinou na defesa ao tentar proteger a bola na grande área, Willians Santana pressionou, roubou a bola e finalizou. Cajuru defendeu, a bola sobrou no pé de Neto Baiano, que apenas completou para o gol vazio e abriu o placar. Com a vantagem, o Galo encaixou a marcação e não se expôs.

Em busca do empate, o CSA passou a explorar a bola aérea, mas a dupla Boaventura e Conceição afastou todas. Aos 14', Diego recebeu cartão amarelo depois de cometer falta em Didira. Como estava pendurado, o lateral está fora da finalíssima. Aos 24', Josimar atacou pela esquerda, tentou o cruzamento e João Carlos interceptou. Aos 28', Boaventura sentiu a virilha e foi substituído por Everton Sena. Sem espaço na frente, o Azulão arriscou em chutes de fora da área. Num deles, aos 38', Echeverría cobrou falta e viu a bola passar perto da trave de João Carlos.

Vantagem regatiana

Pressionado pelas arquibancadas, o CSA não conseguiu passar pelo ferrolho alvirrubro. Com o sistema de marcação bem montado, o Galo tirou praticamente todos os cruzamentos e fechou a porta na intermediária defensiva. Esperto no contra-ataque, Neto Baiano assustou novamente a zaga maruja aos 15'. Leandro Souza acompanhou lançamento, mas perdeu o tempo de bola. O camisa 9 correu para aproveitar, mas parou na intervenção providencial de Cajuru.

Aos 26', Josimar completou cruzamento de Didira, só que o cabeceio foi para fora. Com a atuação segura, principalmente do volante Feijão, o CRB travou o rival. Sem opções, Daniel Costa e Didira arriscaram em chutes de longa distância e pararam em João Carlos. No banco, Marcelo Cabo mexeu no time e foi criticado na última alteração, quando trocou Didira por Giva. Mazola ainda reforçou a marcação no final do clássico, assegurou o resultado e a vantagem para a finalíssima.

Ficha técnica

CSA
12- Cajuru
2- Celsinho
3- Leandro Souza
4- Xandão
6- Rafinha
5- Yuri
8- Boquita
17- Echeverría (13- Lennon, aos 20' do 2º tempo)
10- Daniel Costa
19- Didira (22- Giva, aos 37' do 2º tempo)
9- Josimar (20- Taiberson, aos 30' do 2º tempo)

Técnico: Marcelo Cabo
Banco: 31- Mota, 13- Lennon, 14- Paulinho, 15- Rony, 16- Dawhan, 18- Caíque, 20- Taiberson, 21- Yago e 22- Giva.

CRB
1- João Carlos
2- Ayrton
3- Flavio Boaventura (13- Everton Sena, aos 29' do 1º tempo)
4- Anderson Conceição
6- Diego
5- Feijão
8- Willians Fernandes
7- Edson Ratinho (18- Serginho, aos 33' do 2º tempo)
10- Leílson
11- Willians Santana (19- Juninho Potiguar, aos 25' do 2º tempo)
9- Neto Baiano

Técnico: Mazola Jr.
Banco: 12- Edson Mardden, 13- Everton Sena, 14- Rafael Matheus, 15- Márcio Passos, 16- Rafael Bastos, 17- Juliano, 18- Serginho, 19- Juninho Potiguar, 20- Marcão, 21- Erick, 22- Renan e 23- Cris.

Gol
CRB: Neto Baiano (1' do 1º tempo).

Cartão amarelo
CSA: Boquita, Rafinha, Leandro Souza.
CRB: Diego, Neto Baiano.

Arbitragem
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA/MG);
Auxiliar 1: Guilherme Dias Camilo (FIFA/MG);
Auxiliar 2: Rodrigo Figueiredo Correa (FIFA/RJ);
4º árbitro: Deborah Cecilia Correia (FIFA/PE).


TNH1 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.