Notícias / Esporte


Imprimir notícia

13/08/2018 11:03 - Atualizado em 13/08/2018 11:05

Neymar joga calado e vê Buffon ser a estrela do PSG

 

Neymar jogou calado na vitória por 3 a 0 do Paris Saint-Germain diante do Caen, na estreia do Campeonato Francês. Sem reclamações com o árbitro e com os marcadores, demonstrou tranquilidade. O craque também saiu ileso tendo sofrido apenas uma falta e sem ir ao chão insinuando dores, algo que lhe marcou negativamente na Copa do Mundo. Só que nem mesmo o gol marcado logo no início deixou em evidência uma atuação cheia de erros e pouca participação. No Parque dos Príncipes, a estrela principal foi o goleiro Buffon.

O veterano italiano foi apresentado aos torcedores do PSG minutos antes do jogo. Com muita festa, e ainda dificuldade de falar o idioma francês, comentou estar entusiasmado com a oportunidade e foi ovacionado. Durante o jogo, a cada toque na bola, aplausos eram ouvidos.

O cenário de apoio da torcida também foi vivido por Neymar. O brasileiro foi ovacionado após marcar o gol e bastante aplaudido ao ser substituído aos 35 minutos do segundo tempo. O problema foi o nível técnico da atuação, marcada por um posicionamento de centroavante e com pouca participação.

Entre os titulares do PSG, Neymar foi o jogador que menos toques deu na bola. Foram 51 no total, sendo que o líder no quesito foi Marquinhos, com 99 toques. Ser pouco acionado é uma característica da posicão de centroavante, mas o grande problema é que mesmo com a baixa participação, o camisa 10 foi quem mais perdeu a bola no time, com 24 no total.

Os erros de passes de Neymar também foram marcantes. O aproveitamento de 73% foi o pior do PSG entre os titulares.

O posicionamento do jogador é uma estratégia do treinador Thomas Tuchel para o início de temporada. A avaliação é de que o brasileiro está debilitado fisicamente e não pode atuar na posição de origem aberto pelo lado esquerdo do campo, local em que exige mais ações de mano a mano e, consequentemente, velocidade.

Sem o combate direto com o marcador, Neymar sofreu somente uma falta no jogo ao tentar um drible e levar um tapa involuntário. O lance ocorreu logo aos 7 minutos de jogo e levou ao chão com a mão no rosto, em cenário que lembrou criticas recebidas na Copa do Mundo. No entanto, a ação foi isolada, não sendo repetida outra vez durante o jogo.

No jogo, Neymar deu três finalizações, contabilizando a do gol de perna esquerda e uma falta na entrada da área cobrada para fora. A exibição, por conta dos erros e da baixa participação, é algo raro na carreira.

"O desafio dele é de sempre querer jogar melhor. Hoje ele demonstrou um entrosamento perfeito com a equipe, jogando fora de posição, uma inteligência incrível pra procurar os espaços. Então, a gente está feliz com esse retorno dele ao Parque, na frente dos nossos torcedores, de ser ovacionado, de marcar depois de algum tempo. A gente está feliz e espera que a gente possa dar esse suporte para ele melhorar a cada dia", comentou Thiago Silva após o jogo.

BUFFON

A idolatria a Buffon demonstrada foi o pano de fundo de uma boa atuação do goleiro. Sem cometer falhas, ainda se destacou com uma linda defesa evitando gol contra de Thiago Silva no primeiro tempo.

O goleiro deu 13 toques na bola, sem errar nenhum passe e lançamento. A titularidade no PSG pareceu bem justificada, e comemorada mesmo sendo o francês Areola, campeão da Copa do Mundo, o camisa 1 da temporada passada.

"Tem uma energia peculiar aqui no Parque (dos Principes). Estou bem entusiasmado, empolgado em fazer uma bela temporada. Gostei da estreia e ainda tenho muito a melhorar", destacou o italiano. 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.