Notícias / Agreste


Imprimir notícia

16/09/2020 19:24 - Atualizado em 16/09/2020 19:26

Nova decisão em convenção do MDB de Arapiraca poderá ser judicializada

 

Após mais uma vez Luciano Barbosa ser confirmado como candidato a prefeito de Arapiraca, por 16 dos 18 membros do diretório municipal do MDB, em nova convenção partidária, ocorrida na tarde desta quarta-feira (16), o diretório estadual não reconheceu o ato.

Portas fechadas

Representantes dos diretórios municipal e estadual chegaram a se reunir a portas fechadas, mas não chegaram a um consenso. Entre os presentes estavam o ex-vice-governador de Alagoas, médico José Wanderley Neto; o secretário estadual de Gabinete Civil Fábio Farias e o deputado federal Isnaldo Bulhões, com o acompanhamento da assessoria jurídica da Executiva do MDB, expuseram no encontro que a pauta da convenção deveria seguir as diretrizes dos diretórios estadual e nacional.

O médico José Wanderley falou que “Luciano Barbosa faz parte de um projeto maior do partido e a nova convenção deveria seguir o Edital de Convocação, publicado no dia 12 de setembro”. Wanderley ressaltou que a convenção ocorrida ontem (15) não teria validade.

Passou por cima

No documento assinado ontem pelo presidente da executiva estadual do MDB, senador Renan Calheiros constam o encaminhamento dos nomes do deputado estadual Ricardo Nezinho e de Daniel Barbosa, filho de Luciano Barbosa, para definição como candidatos ao cargo de prefeito na chapa do partido, além de outras diretrizes quanto a coligações e demais questões eleitorais.

Contudo, os representantes do diretório municipal do MDB de Arapiraca alegaram que o edital publicado no dia 12 não cumpriu o prazo de oito dias previsto no Artigo 27 do estatuto partidário, passando por cima da decisão do órgão superior.

Outra argumentação dos emedebistas de Arapiraca é que os nomes de Ricardo Nezinho e Daniel Barbosa não foram registrados para convenção, com base no Artigo 2º da Resolução 01/2020, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os pivôs do imbróglio, Luciano Barbosa e Ricardo Nezinho não compareceram à convenção.

Os representantes do diretório estadual, por meio da assessoria jurídica, não reconheceram o ato e devem acionar mais uma vez a Executiva Nacional para cancelar a convenção realizada nesta quarta-feira e manter os nomes de Ricardo Nezinho e Daniel Barbosa como candidatos do partido no pleito do próximo dia 15 de novembro.Outra argumentação dos emedebistas de Arapiraca é que os nomes de Ricardo Nezinho e Daniel Barbosa não foram registrados para convenção, com base no Artigo 2º da Resolução 01/2020, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os pivôs do imbróglio, Luciano Barbosa e Ricardo Nezinho não compareceram à convenção.

Os representantes do diretório estadual, por meio da assessoria jurídica, não reconheceram o ato e devem acionar mais uma vez a Executiva Nacional para cancelar a convenção realizada nesta quarta-feira e manter os nomes de Ricardo Nezinho e Daniel Barbosa como candidatos do partido no pleito do próximo dia 15 de novembro.


AlagoasNews com Tribuna do Sertão 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.