Notícias / Polícia


Imprimir notícia

26/10/2017 18:20 - Atualizado em 26/10/2017 18:20

Posto da Polícia Civil do HGE funciona em ambiente insalubre

 

O Posto da Polícia Civil no Hospital Geral do Estado funciona em um ambiente precário e insalubre. O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), Ricardo Nazário, e o diretor de Comunicação, Edeilto Gomes, constataram o abandono no local.

Na porta de entrada, falta parte da vidraçaria. Os policiais tapam a abertura com papelão. As paredes estão com mofos. As fiações estão expostas, o que possibilita o risco de curto circuito ou incêndio. O banheiro está interditado. A lâmpada do principal cômodo do posto está queimada. O ar condicionado da recepção não funciona. No alojamento, o ar condicionado também está quebrado com água vazando e molhando o piso. Há foco de mosquitos no local.

O outro alojamento funciona como depósito, dividindo o espaço com os policiais civis. As mobílias são velhas, estão rasgadas e são inapropriadas ao trabalho.

O presidente do Sindpol, Ricardo Nazário, informa que solicitou à Superintendência Regional do Trabalho e à Vigilância Sanitária a realização de perícia sobre insalubridade do local. “O policial civil trabalha diariamente nesse Posto Policial precário. Está em contato com pessoas doentes, com doenças contagiosas, como a tuberculose”, preocupa-se.

O dirigente sindical também solicitou aos órgãos públicos do Trabalho as perícias dos prédios da Delegacia de Roubos e Narcotráfico (DRN), da Central de Flagrantes, do Posto Policial no HGE, do 22º Distrito Policial, do Complexo de Delegacias Especializadas (Code) e da Divisão Especial de Investigação e Captura (Deic). Na DRN, há acúmulo de drogas ilícitas, o que torna o ambiente de trabalho perigoso e insalubre.

O presidente do Sindpol está solicitando uma reunião com a diretora-geral do HGE, Marta Celeste de Oliveira Mesquita, para tratar das condições estruturais do Posto Policial.



Tribuna Hoje


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.