29/01/2021 09:56 - Atualizado em 29/01/2021 09:59

Projeto de deputado alagoano prevê humanização na doação de órgãos infantis

 

Na Câmara Federal, o deputado alagoano, Severino Pessoa (Republicanos), apresentou o projeto de lei 5329/20, que garante a remoção de órgãos para doação após a morte de pessoa juridicamente incapaz ou de feto anencéfalo. O projeto altera a legislação e sugere que seja ofertada assistência psicológica aos pais ou responsáveis legais.

O deputado, que é casado com a ex-prefeita de Arapiraca, Fabiana Pessoa, relata que já passou pela triste experiência de perder uma filha, que faleceu pouco mais de duas horas após vir ao mundo, devido a não formação completa do cérebro.

“Ana Beatriz seria a nossa segunda filha, mas pela vontade de Deus, ela não sobreviveu. Se esse projeto já tivesse em vigor, os órgãos da pequena Ana teria devolvido a vida para várias outras crianças que precisavam de transplantes para sobreviver”, frisou o deputado.

A proposta do deputado Severino Pessoa modifica a atual Lei de Transplantes, que não prevê a assistência psicológica à família e também não faz referência a fetos anencefálicos, ou seja, portadores de malformação congênita irreversível e incompatível com a vida extrauterina.

“O apoio psicológico é indispensável não apenas para enfrentar a perda do ente querido, mas também para mostrar o benefício que os órgãos oferecidos para transplante trarão a outras crianças, seriamente enfermas, que aguardam o procedimento. Estou convicto que a alteração sugerida aperfeiçoa e humaniza as diretrizes da doação de órgãos, ao tempo em que pode tornar menos dolorosa a decisão neste sentido”, frisou o parlamentar.

ENQUETE

No portal da Câmara dos Deputados está disponível uma enquete para que os internautas expressem suas opiniões com relação ao projeto do deputado alagoano. As opções de votos são as seguintes: concordo totalmente, concordo na maior parte, estou indeciso, discordo na maior parte ou discordo totalmente.

Para participar da enquete basta entrar no link https://forms.camara.leg.br/ex/enquetes/2265870 e dar seu voto.


Por Assessoria