Notícias / Política


Imprimir notícia

13/09/2018 08:27 - Atualizado em 13/09/2018 08:29

Renan Filho: coligação é multada por propaganda irregular

 

Durante a sessão desta quarta-feira (12), os desembargadores eleitorais que integram o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL) julgaram o primeiro processo referente à propaganda eleitoral deste pleito. À unanimidade dos votos, o Pleno confirmou liminar que determinou a retirada de um telão de LED instalado em frente ao comitê de campanha da coligação "Avança Mais Alagoas", do governador e candidato à reeleição Renan Filho (MDB), o que caracterizaria propaganda irregular em outdoor eletrônico, aplicando multa no valor de R$ 5 mil.

De acordo com o julgamento, a coligação "Alagoas com o Povo" questionou a instalação, durante o lançamento de atividades de campanha na região Agreste, de um telão de LED em frente ao comitê de campanha, na cidade de Arapiraca, para a divulgação de imagem promocional dos candidatos aos cargos de governador e vice.

Em decisão liminar, o pedido antecipatório foi concedido pelo desembargador eleitoral Gustavo de Mendonça Gomes, que integra a Comissão de Propaganda do TRE/AL, determinando a imediata retirada do equipamento sob pena de imposição de multa no valor de R$ 5 mil.

"Um vídeo juntado ao processo comprova o efetivo funcionamento do referido equipamento, com a divulgação da imagem de um coração pulsante, marcado ao centro com o número de campanha do candidato representado. As fotos também juntadas demonstram o grande tamanho do equipamento, sobretudo quando se compara com outros elementos registrados nas imagens, tais como carros, pessoas e fachada do prédio", justificou o desembargador em seu voto.

O relator do processo ressaltou, ainda, que "o efetivo uso do equipamento transmitindo a logomarca e o número da campanha realizaria, portanto, propaganda diversa da mera transmissão dos discursos de campanha, conforme alegado pela defesa".


Gazetaweb 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.