Notícias / Cultura


Imprimir notícia

06/09/2021 08:23 - Atualizado em 06/09/2021 08:27

Teatro Sete de Setembro completa 137 anos marcando a história de Alagoas

Primeiro teatro do estado é uma das principais atrações turísticas da cidade histórica de Penedo 

Inaugurado no dia 7 de setembro de 1884, o prédio do primeiro teatro de Alagoas foi projetado pelo italiano Luigi Lucarini. O Teatro Sete de Setembro, marco da cultura alagoana, é um dos principais atrativos da cidade histórica de Penedo, e até hoje atrai turistas e visitantes que se encantam com a arquitetura neoclássica e os detalhes bem preservados.

Com três andares, o teatro foi construído para acolher cerca de 330 espectadores. No local, não há eco. A construção foi projetada para ter uma acústica quase perfeita, o que transforma a experiência das apresentações. Em cima do prédio, na fachada, quatro musas da mitologia grega guardam a estrutura: Euterpe, Musa da Música; Calíope, Musa da Arte; Melpômene, Musa da Tragédia e da Poesia; e Terpsícore, Musa da Dança.

Hoje o prédio é mantido e administrado pela Prefeitura Municipal de Penedo e foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. O funcionário mais antigo e administrador do Teatro, Egno Correia, trabalha há 24 anos mantendo a estrutura, e faz questão de compartilhar a história do local com todos que o visitam.

“A construção do teatro foi ideia de um português que vivia trazendo mercadorias da capitania da Bahia para a capitania de Pernambuco, da qual Alagoas fazia parte. E Penedo era o elo entre esses dois locais. Esse português fixou moradia em Penedo e teve a ideia de construir o teatro. O terreno foi doado pelos franciscanos e os recursos para a obra foram também uma doação do Barão de Penedo. Luigi Lucarini, foi o arquiteto para a construção e o projeto do prédio histórico também foi doado por ele”, conta o administrador do equipamento cultural, Egno Correia.

Construído em forma de ferradura e estilo neoclássico, a construção foi iniciada no dia 16 de agosto de 1865, e entregue 19 anos depois. Na década de 60, o prédio foi fechado e chegou a ficar em situação de ruína. Depois disso, foi reformado para manter as características e detalhes históricos que tanto agradam os visitantes atualmente. A última reforma, feita pelo IPHAN com o aval do Governo de Alagoas, foi entregue em 2017.

“A importância desse Teatro é imensa para a história e cultura alagoana. Ele é o oitavo teatro mais antigo do Brasil, e é até mais antigo que o Municipal do Rio de Janeiro. O palco já abrigou peças de todo o mundo, mas é importante ressaltar que a primeira obra encenada aqui foi penedense, chamada de ‘O Violino do Diabo’”, conta Egno Correia.

O projeto do Teatro Sete de setembro foi usado pelo arquiteto para construir, 16 anos depois, o Teatro Deodoro, em Maceió, que possui as mesmas características arquitetônicas em dimensões maiores.

Funcionamento

Por causa da pandemia da covid-19, o Teatro suspendeu as visitas e todas as apresentações no local, mediante o protocolo de distanciamento social do Governo do Estado. A previsão da Prefeitura da Cidade é que o Teatro Sete de Setembro volte a abrir as portas aos visitantes, artistas e espectadores ainda neste mês.


Ascom Sedetur 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.