Notícias / Esporte


Imprimir notícia

22/02/2018 05:48 - Atualizado em 22/02/2018 05:51

Vasco leva goleada, mas é salvo

 

Para quem achou que a parada estava resolvida após a goleada por 4 a 0 em São Januário (RJ) quase que tropeçou na própria língua. Demonstrando muita dificuldade em jogar na altitude de 2.810 metros de Sucre (BOL), o Vasco foi completamente envolvido pelo Jorge Wilstermann nesta quarta-feira, perdeu por 4 a 0 no tempo normal, e só obteve a classificação para a fase de grupos da Copa Libertadores após vencer a disputa de pênaltis por 3 a 2 com grande atuação do goleiro Martín Silva, que pegou três cobranças. A equipe agora ingressará na "chave da morte" com Cruzeiro, Racing (ARG) e Universidad de Chile (CHI).

Esta foi a pior derrota sofrida pelo Vasco na história da competição. Anteriormente, o resultado mais expressivo foi um revés por 3 a 0 para o Boca Juniors (ARG) em 2001.

O Cruzmaltino inicia sua caminhada na próxima etapa da competição dia 13 de março, em São Januário, contra os chilenos da La U. Em seguida enfrenta Cruzeiro (fora), dia 4/4; Racing (fora), dia 19/4; Racing (casa), dia 26/4; Cruzeiro (casa), dia 2/5; e Universidad de Chile (fora), dia 22/5.

Começo avassalador
Se valendo da altitude, o Jorge Wilstermann foi com tudo para cima do Vasco e fez três gols relâmpagos. Um aos cinco minutos do primeiro tempo com Zenteno, em cabeçada no primeiro pau, outro com Pedriel, aos seis, também de cabeça após lançamento do brasileiro Serginho, e o terceiro aos 16 minutos, com Cristian Chávez, se antecipando no cruzamento ao zagueiro Ricardo.

Único lance de perigo do Vasco no primeiro tempo
A única chance de maior perigo a favor do Vasco aconteceu aos 17 minutos do primeiro tempo, quando Evander arriscou um chute forte da intermediária e o goleiro Giménez fez grande defesa.

Gol de "empate"
O gol que igualou o placar agregado aconteceu aos 26 minutos do segundo tempo, quando Serginho cobrou falta para a área, a zaga vascaína parou e Zenteno, de novo, guardou de cabeça.

Racismo
O repórter Eric Faria, da TV Globo, relatou que torcedores do Jorge Wilstermann chamaram os jogadores reservas do Vasco que aqueciam na beira de campo de "macacos".



Uol 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.