24/10/2016 18:03

A ESPIRITUALIDADE MAÇÔNICA

 

A Maçonaria é uma sociedade civil de fins fraternos e humanitários, que se fundamenta em princípios filosóficos e iniciáticos, na busca de alcançar a espiritualidade humana, que se traduz na dimensão do homem se harmonizar com o seu Deus, a quem o denomina como “O Grande Arquiteto do Universo”. Esse mesmo Deus que a maioria das Religiões o reconhece como Único, Universal, Onipotente, Onisciente e Onipresente, e que lhe dedica vários nomes, como Alá, Samsara, Adônis, Javé, Adonai... Esse é o mesmo Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó, propagado pelo cristianismo.
A filosofia maçônica orienta seus filiados no sentido de que esta instituição não é uma religião, embora exija de seus adeptos a fé num Deus Único e Universal e a crença na imortalidade da alma. O seu templo não é uma igreja, mas um lugar de meditações e de debates sobre as boas obras que podem levar o homem a atingir um padrão de ética e de moral capaz de aprimorar o seu estado de Pureza interior e de aperfeiçoar o seu senso de Justiça. A Maçonaria não só crê que a natureza humana é divina e boa, como também seus postulados fazem alusão a uma força suprema no mundo.

O Sistema Maçônico, como regra de comportamento humano, não doutrina, mas orienta o homem em sua caminhada rumo ao crescimento espiritual e ao aperfeiçoamento das condutas sociais no seio da sociedade onde ele vive, permitindo o desenvolvimento de suas faculdades intelectuais e lhe possibilitando a experimentação de manifestações pessoais diante das vivências humanas. O Maçom, com sua liberdade de consciência, pratica sua espiritualidade sem qualquer influência da filosofia maçônica, mas tendo como instrução os postulados universais que regem a Maçonaria no mundo.

Aliás, a Loja (ou Oficina) Maçônica simboliza o mundo, o universo em que vivemos. É uma plataforma que permite o crescimento do maçom, o seu desenvolvimento espiritual, assim como a sua elevação ética e moral. Uma plataforma, que quando utilizada de forma correta, de coração aberto e em verdade, permite ao indivíduo aperfeiçoar-se e crescer. Em suma, torna o homem melhor e mais apto, livremente responsável, que, partilhando um desígnio com seus Irmãos Fraternos, se evolui e aperfeiçoa o meio onde se insere, esta é a missão e a dimensão da Espiritualidade Maçônica.

A Espiritualidade Maçônica consiste no reconhecimento em si da vida humana, de seu valor e de sua utilidade na Terra, a partir do uso da liberdade, da fraternidade e da igualdade inerentes ao homem, alinhados na perfeita harmonia com Deus, o Supremo Senhor da vida e da morte. Verdadeiramente, a Espiritualidade Maçônica nada mais é do que o exercício da atividade do espírito (o que não se confunde com Espiritismo, pois este é outra doutrina filosófica). A Espiritualidade Maçônica consiste em edificar um templo de virtudes no homem, de modo a tornar o mundo melhor.

O objetivo do trabalho maçônico é ser uma escola de homens livres e de bons costumes, capazes de se tornar um exemplo de caráter e retidão na comunidade conde vive, desbastando a pedra a bruta das imperfeições humanas, aperfeiçoando-se na plenitude de suas ações e atitudes, contribuindo para deixar o mundo um paraíso melhor do que aquele quer herdamos. Um mundo que seja um primado da Razão e da Filosofia, da bondade Moral, da Ética e da Justiça Social.

Ora, na prática, fala-se de Espiritualidade como parte da vida psíquica, fruto da inteligência humana, que nos parece mais elevada: aquela que nos confronta com Deus ou com o Ser Absoluto, com o infinito ou com o todo, com o sentido da vida ou a falta dele, com o tempo ou com a eternidade, com a oração ou com o mistério. O Espírito, no conceito maçônico, é a energia que dá vida à matéria (corpo), visto que o homem é resultado de um composto: corpo, espírito e alma (sendo esta última à essência do espírito, que se assemelha ao Deus, seu Criador). Pensemos nisso! Por hoje é só.