21/05/2019 18:21

Mundo Corporativo: Aprendendo a aprender

 

Os conceitos e os modelos de vida vêm paulatinamente transformando-se e infelizmente a consequência disso é o crescente individualismo. As relações estão cada vez mais distantes até mesmo dentro de casa. No entanto, o ser humano por natureza é um ser sociável e necessita viver e participar da vida em grupo para se perceber enquanto ser humano e também para ampliar sua capacidade de aprendizagem.

A todo o momento será reafirmado que os sentimentos de segurança e confiança depositada no colaborador são essenciais para a construção do processo de aprendizagem nas organizações, o que revela que as diferentes atitudes emocionais e comportamentais podem interferir na postura do indivíduo no mundo do trabalho.

Os gestos pertencentes aos sistemas naturais das reações afetivas, sob o controle do campo emocional beneficia a demonstração de questões pessoais no dia-a-dia. Além disso, acarreta na autonomia e no sucesso na construção da aprendizagem recíproca, na formação da personalidade de adultos seguros e confiantes de si, aptos de raciocinar de forma crítica o mundo e as relações interpessoais que os cercam.

Assim, a ideia central consiste em analisar o papel das contribuições da relação afetiva para o processo de aprendizagem nas organizações , uma vez que tal sentimento é forte agente motivador para todas as ações do individuo tanto no campo pessoal como profissional.