01/06/2016 07:25 - Atualizado em 01/06/2016 07:21

Tempos difíceis Vários donos de uma verdade inexistente!!!

 

Tempo de mudança! A politica brasileira ha vários anos não passa por momentos tão reveladores e instáveis, onde vários donos de uma verdade dita coletiva vomitam sua própria verdade de forma a não ser questionada, sob pena de não se querer o bem comum, onde pregam com a maior empáfia a liberdade de expressão, mas limita essa liberdade a legitimidade de suas próprias ideias, falseando assim suas próprias promessas e ao mesmo tempo conseguindo a gratidão de um povo que vive sobre o julgo de uma dominação ideológica facilitada por uma simples questão de sobrevivência.

Ao usarmos hoje, qualquer meio de comunicação, nos deparamos com inúmeras denuncias de corrupção; onde todos acusam todos, onde todos são inocentes e todos são culpados, vemos claramente uma quebra de braços entre partidos e o principal interessado que é o povo, fica alheio a essas questões e decisões, onde as discordâncias entre partidos de ideologias completamente divergentes são resolvidas ofertando-se cargos e por vezes valores em espécie, isso me faz pensar se realmente nossos representantes estão trabalhando pelo bem comum ou estão defendendo seus próprios interesses. E como sempre para o povo só resta às velhas promessas que são reafirmadas ou reavivadas a cada pleito eleitoral.

Diante das incertezas apresentadas hoje pela politica nacional, temos vários grupos que saem as ruas defendendo cada um, uma democracia que melhor se encaixe em suas ideologias e interesses próprios, esses diversos movimentos se divide em dois grandes grupos distintos, um defende a democracia e combate a corrupção de forma genérica não poupando partido algum onde todos políticos tem sua parcela de culpa no caos politico atual, em contra partida outro grupo pro-governo saem em defesa da democracia e contra a corrupção, onde todos os partidos contra o governo são culpados de toda corrupção existente inclusive de conspirar contra o atual governo que de forma milagrosa esta acima de qualquer suspeita e seus representantes segundo eles são exemplos de honestidade e inocência, ponto de vista um pouco complicado para os dias atuais.

Vejo grandes estudiosos, hoje defender a permanência de um mesmo partido por quase duas décadas, sob a desculpa de uma falsa democracia, como já disse o escritor Orson Scott Card - “Se os porcos pudessem votar o homem com o balde de comida seria eleito sempre, não importa quantos porcos ele já tenha abatido no recinto ao lado”, analogia pouco complicada, mas serve bem para explicar o ponto de vista que tento passar, como falar em democracia em uma sociedade onde parte considerável de seus membros apoia um determinado líder ou governo por puro e simples medo de perder vantagens sociais, estas que sempre existiram em qualquer governo, pelo simples fato de que pessoas necessitadas sempre existiram e a assistência a elas é essencial a estabilidade de qualquer governo que queira manter a governabilidade, pois caso contrario haveria o coas social e a insustentabilidade do próprio governo, grande parte da população ainda deve se lembrar da Cohab, Sudene, Auxilio Gás, Bolça Escola. É simplesmente inadmissível ver intelectuais creditando toda a historia da assistência social no Brasil a políticos atuais que esbanjam luxo e despejam o ódio pelo Brasil a fora, é inadmissível creditar o desenvolvimento do País a determinado partido politico, é inadmissível defender que com a mudança de aspecto politico, provocaria a suspensão da produção em diversos setores industriais, que os bancos suspenderiam os financiamentos de casas e automóveis, que as empresas aéreas cancelariam seus serviços paralisando o transportar da população, situação inaceitável numa relação de consumo atual. Ate porque nada foi nos dado, pelo contrario o capitalismo nunca foi tão explorado como agora, compra-se um carro financiado e paga-se o valor em dobro, adquire-se um imóvel para moradia e passasse 30 anos pagando com o fantasma da hipoteca batendo a porta, além disso quase metade dos salários é pago de impostos e temos em troca serviços completamente ineficientes e ainda vemos supostos defensores do povo pregando o aumento de impostos, com a desculpa de melhor divisão de renda, hora como seria melhor divisão de renda se a população economicamente ativa, mal paga suas contas e grande parte da culpa são dos próprios altos impostos.

Após essa simples e realista analise, posso concluir com profundo pesar, que hoje nosso sistema politico está falido e se mostra simplesmente um mal necessário, um alto preço a pagar pela nossa frágil democracia, onde sistematicamente durante os pleitos eleitorais somos levados a escolher representantes que são completamente descompromissados com o povo, pelo simples fato de já contarem com apoio e votos cativos deixando-os livres para defenderem seus próprios interesses, assim sendo vejo essa permanência dos mesmos indivíduos e mesmas famílias no poder como o principal gerador de corrupção, onde são verdadeiros donos do Estado e do bem comum, endeusados e mantidos por uma plebe de bajuladores, o melhor caminho para a evolução social seria o fim da profissão de politico profissional ou “parasitas sociais”, adotando-se o fim a reeleição em todos os níveis eleitorais, assim conseguindo uma alternância no poder onde sempre teria pessoas novas e novas ideias, pensamento um pouco utópico, mas interessante, pois dessa forma as raízes da corrupção teriam, mas dificuldade para germinar, mas o momento é de mudança e que se diga de passagem necessária, a perfeição como já sabemos é impossível, então que a mudança venha e que não nos acomodemos em cobrar de nossos representantes melhores serviços e mais transparências nas contas publicas.