Ceará

Duas pessoas são presas após golpes usando nomes de Jade Romero e Augusta Brito

duas-pessoas-sao-presas-apos-golpes-usando-nomes-de-jade-romero-e-augusta-brito
Duas pessoas são presas após golpes usando nomes de Jade Romero e Augusta Brito

Duas pessoas foram presas após a aplicação de golpes usando imagens e nomes da governadora em exercício Jade Romero (MDB) e da senadora Augusta Brito (PT). As capturas foram feitas no âmbito da Operação “O Clone”, por meio de ação conjunta entre as Polícias Civis do Ceará, do Maranhão e do Piauí.

Conforme a investigação, um grupo criminoso é investigado por aplicar golpes usando imagens de agentes públicos. Um homem de 22 anos e uma mulher de 30 anos foram presos preventivamente durante a operação. Também foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Leia também | Operação desarticula grupo que atuava com tráfico e apostas clandestinas no Ceará

Duas pessoas são presas após golpes se passando por Jade Romero e Augusta Brito

Os investigados são suspeitos de aplicação de goleps semelhantes, com fraudes eletrônicas, também nos estados de Tocantins, Minas Gerais, Bahia, Acre, Alagoas e Mato Grosso – com o mesmo modus operandi de usar imagens e nomes de autoridades públicas.

Os alvos foram localizados no município de Timon, no estado do Maranhão. Foram apreendidos com eles dispositivos eletrônicos, 434 gramas de pasta base de cocaína. Ainda no âmbito da investigação, foi determinado um bloqueio judicial de R$ 1 milhão.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

As ações foram tocadas pela Polícia Civil do Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), com apoio da Policia Civil do Estado do Maranhão (PCMA) e da Polícia Civil do Estado do Piauí (PCPI).

Mais detalhes sobre os trabalhos policiais serão divulgados nesta segunda-feira (13), às 11h, na sede da Polícia Civil cearense, que fica no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), em Fortaleza.

Fonte: gcmais.com.br