Notícias / Esporte


Imprimir notícia

06/06/2021 20:54 - Atualizado em 06/06/2021 20:57

CRB bate o Cruzeiro por 4 a 3

 

O CRB conquistou uma vitória de tirar o fôlego neste domingo (6). No melhor jogo da Série B até então, que contou com várias viradas ao longo de toda a disputa, o Galo se superou e bateu o Cruzeiro no Mineirão por 4 a 3. Este foi o primeiro triunfo regatiano na competição, que chegou à sua segunda rodada nesse fim de semana.

Marthã, Diego Torres, Hyuri e Jean Patrick garantiram a grande vitória do Regatas fora de casa. No lado celeste, Airton, Ramon e Matheus Barbosa balançaram as redes.

Com este incrível e importante resultado, o Regatas chegou ao seu quarto ponto e segue invicto no torneio. O Cruzeiro, por outro lado, amarga a sua segunda derrota e ocupa a lanterna da Segundona.

A vitória, também, marcou a grande marca de cinco jogos sem derrotas para a equipe mineira. Desde então, foram dois triunfos (todos fora de casa) e três empates em partidas válidas pela Série B e pela Copa do Brasil.

Agora, CRB e Cruzeiro se preparam para encarar a partida de volta da Copa do Brasil. Nesta quarta (9), às 19h, o Regatas encara o Palmeiras em São Paulo e precisa vencer por um gol de diferença para levar a disputa para os pênaltis. Já a Raposa vai até o interior da Bahia para enfrentar a Juazeirense no mesmo dia e horário. O time mineiro venceo a primeira partida por 1 a 0.

Pela Série B, o Galo volta a campo no próximo sábado (12), quando recebe o Confiança no Rei Pelé. O início da partida está previsto para as 16h30. O Cruzeiro, por sua vez, disputará mais uma partida no Mineirão, enfrentando o Goiás no mesmo dia e horário.

Primeiro tempo
O Galo ignorou o fato de jogar fora de casa e partiu para cima do Cruzeiro. Os regatianos conseguiram dois escanteios na primeira chegada e abriram o placar logo aos 3 minutos. Na segunda cobrança, Diego Torres levantou no segundo pau e Marthã apareceu livre para pintar o 1 a 0 no marcador de cabeça à favor da equipe alvirrubra.

Após o golpe, os mineiros se organizaram rapidamente e agrediram a defesa regatiana. A pressão deu resultado aos 8 minutos, com o empate celeste. O lateral Raul Cácerez cruzou da direita e o atacante Airton apareceu entre a zaga e, também de cuca legal, deixou tudo igual no Mineirão.

Depois da disputa voltar à igualdade no placar, o Galo sofreu com as investidas da Raposa. O goleiro Diogo Silva teve que realizar duas grandes intervenções para evitar a virada. Foi somente ao passar a faixa dos 30 minutos que o Regatas voltou a criar situações de perigo no ataque, após ocupar bastante o campo ofensivo.

Com o panorama mudado, o time regatiano conseguiu ficar à frente novamente aos 31 minutos. Em cobrança de falta à esquerda da meia lua da área, Diego Torres bateu para o gol e contou com um desvio na barreira para vencer o goleiro Lucas França e estufar as redes celestes.

Na reta final do primeiro tempo, o Galo dividiu as investidas ofensivas com a equipe celeste. Ewandro chegou a ter uma grande chance aos 44' num chute da entrada da área, mas o arqueiro cruzeirense realizou uma grande defesa. A etapa inicial teve dois minutos de acréscimos e chegou ao fim na faixa dos 47', com a vitória parcial regatiana por 2 a 1.

Segundo tempo
A segunda parte teve início com os celestes se atirando ao ataque em busca do empate, mas foi o Regatas que conseguiu as redes. Após chutão de Diogo Silva buscando os jogadores ofensivos, Ramon bateu cabeça e Hyuri tomou à frente, ficando livre para soltar a bomba. O goleiro Lucas França ainda conseguiu tocar na bola, mas conseguiu desviar apenas para a trave e viu a redonda morrer no fundo dos barbantes.

Com a situação mais desesperadora ainda, o time mineiro foi à luta e partiu para a ofensiva novamente. Desta vez, a insistência deu certo e os celestes conseguiram diminuir aos 13 minutos. Em cobrança de escanteio, Rômulo levanta para o meio da área, Gum não acha a bola e Ramon aparece para cabecear com força e fazer o segundo da Raposa.

Depois dos 15 minutos, a equipe celeste alugou o campo de defesa regatiano na saga pelo gol de empate. Assim como na primeira etapa, o goleiro Diogo Silva teve que intervir pontualmente para evitar a perda da vantagem.

Aos 34', pintou o lance mais polêmico da partida. Após um bate e rebate na área, a redonda foi mansamente em direção ao gol regatiano, mas Frazan apareceu para realizar o corte. Os jogadores do Cruzeiro partiram para cima do árbitro alegando que a redonda ultrapassou completamente a linha, mas o juiz negou.

A partida foi tão emocionante que só foi decidida na reta final. A Raposa chegou ao gol de empate aos 40' através de uma cabelada de Matheus Barbosa após cobrança de escanteio. Porém, dois minutos depois, Jean Patrick chutou de fora da área e colocou o Galo na frente pela última vez. O árbitro estendeu a disputa até os 50', que chegou ao fim com a histórica vitória regatiana.

Ficha técnica

Cruzeiro - Lucas França; Cáceres, Ramon, Joseph e Matheus Pereira; Flávio (Matheus Barbosa), Rômulo e Rafael Sóbis (Stênio); Airton (Felipe Augusto), Bruno José e Guilherme Bissoli. Técnico: Felipe Conceição.

CRB - Diogo Silva; Reginaldo Lopes, Gum, Frazan e Guilherme Romão; Marthã (Claudinei), Jean Patrick e Diego Torres (Dudu); Ewandro (Erik), Alisson Farias (Celsinho) e Hyuri (Vitão). Técnico: Allan Aal.

Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP).
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Fabrini Bevilaqua Costa (SP).
Quarto árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG).


Gazetaweb 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.