05/04/2021 07:32 - Atualizado em 05/04/2021 07:34

CRB empara com Salgueiro pela Copa do Nordeste

 

O encontro entre campeões alagoano e pernambucano terminou em igualdade. Dois golaços pintaram o 1 a 1 entre Salgueiro e CRB no Cornélio de Barros pela sétima rodada da Copa do Nordeste. Ewandro botou o Galo na frente, mas os regatianos comemoraram demais e viram Ciel, na saída de bola, chutar direto para o gol e ser feliz.

O Regatas poderia até voltar para Maceió com a classificação antecipada para o mata-mata em caso de vitória, mas vacilou e saiu com mais um pontinho. Assim, o alvirrubro se mantém na vice-liderança no Grupo A, com 12 pontos. O Salgueiro, por sua vez, é o sexto colocado do Grupo B, com oito pontos, ainda com chances de avançar.

Agora, as equipes se preparam para encarar desafios nos seus Estaduais. Na quarta (7), o Galo vai até Olho d'Água das Flores para enfrentar o CEO no Edson Matias, às 20h, pela sexta rodada do Alagoano. Já o Salgueiro recebe o Náutico no mesmo dia e horário no Salgueirão pela quinta rodada do Pernambucano.

Primeiro tempo

O Galo tentou partir para cima desde quando a bola começou a rolar, mas viu o Carcará ser mais perigoso nos primeiros minutos. Ciel, ex-ASA, liderou as investidas do time do Sertão pernambucano e até chutou uma bola para fora logo aos três minutos. Posteriormente, o Salgueiro teve a sua primeira grande chance numa sequência aos 7', com uma bomba de Tarcísio e aos 8', através de Alisson. Edson Mardden salvou o time alvirrubro nas duas chegadas.

Porém, após salvar o Galo, o arqueiro dividiu com um atacante do time da casa e teve que ser atendido. Voltou à campo depois, mas não conseguiu continuar e deu lugar a Diego Silva. Depois da substituição, a partida ficou mais truncada e se desenrolou através de combates na faixa intermediária do campo, com a equipe pernambucana tendo a vantagem em muitas das vezes.

Mesmo com o jogo disputado, o Regatas conseguiu chegar com Hyuri aos 19'. O atacante bateu forte na redonda, que saiu rasteiro e obrigou Lucão a utilizar o pé para fazer uma grande defesa. Logo depois, aos 23', Diogo Silva realizou a sua grande intervenção na partida. Felipe Baiano acionou Tarcísio dentro da área, que chutou e o goleiro impediu o tento dos mandantes.

Foi só quando a partida ultrapassou a faixa dos 30' que o Galo começou a procurar o gol de forma energética. O time regatiano insistiu até o final da etapa inicial, mas viu o goleiro Lucas crescer, causar dor de cabeça nos alvirrubros e se tornar o principal jogador da partida até ali. O árbitro adicionou três minutos e a primeira parte da partida aos 48' com o empate sem gols.

Segundo tempo

A etapa complementar teve um início agitado. Poucos segundos após o árbitro soprar o apito, o Galo chegou a balançar as redes com Calyson de cabeça, mas o meia subiu empurrando o defensor e o tento não foi validado. Depois da anulação, os jogadores regatianos ficaram com os nervos a flor da pele. Porém, o Galo seguiu ocupando mais o campo ofensivo.

Assim, a disputa ficou sem muita ação dos 15 até os 30 minutos do segundo tempo, quando as equipes conseguiram chegar com efetividade no ataque e colocar os goleiros para sujar o uniforme. O Galo utilizou bastante a bola aérea para chegar perto, assim como os donos da casa.

O jogo veio ganhar emoção novamente somente aos 37', quando Ewandro colocou o Regatas à frente do placar com um golaço. Dudu bateu escanteio, a zaga cortou parcialmente e o atacante encheu o pé e anotou um golaço para o Galo. Porém, o time alvirrubro demorou muito na comemoração e sofreu uma amargura sem tamanho: um gol inacreditável na saída de bola. Ciel, ídolo do ASA, viu o goleiro Diogo Silva adiantado e chutou direto para marcar o gol que Pelé não fez. Tento antológico do avançado do Carcará.

Com isso, a reta final foi marcada por uma das melhores disputas da competição até aqui. O Galo colocou os seus dez jogadores de linha adiantados e o técnico Daniel Neri sacou os seus dois zagueiros para tentar a virada. Porém, mesmo com o árbitro sergipano estendendo a partida até os 50', o placar não foi alterado. Fim de jogo no Sertão pernambucano: Salgueiro 1 x 1 CRB.

Ficha técnica

Salgueiro - Lucas; Sinho, Elenilson, Richard (Adriano Napão) e Alan Pires; Bruno Sena, Aruá (Raimundinho) e Felipe Baiano; Tarcísio (Emanuel), Alison Araçoiaba (Héricles) e Ciel. Técnico: Daniel Neri.

CRB - Edson Mardden (Diogo Silva); Reginaldo Lopes, Gum, Diego Ivo e Guilherme Romão; Claudinei, Calyson (Ewandro) e Diego Torres (Dudu); Luidy (Carlos Jatobá), Hyuri (Régis Tosatti) e Lucão. Técnico: Roberto Fernandes.

Árbitro - Diego da Silva (SE).

Assistentes - Daniel Vidal Pimentel (SE) e Wendel Augusto Lino de Jesus Melo (SE).


Gazetaweb