Notícias / Brasil


Imprimir notícia

01/05/2021 08:08 - Atualizado em 01/05/2021 08:14

'Economia a gente vê depois': 68% tiveram emprego ou renda prejudicados

 

Pesquisa PoderData feita nesta semana (26-28.abr.2021) mostra que 68% dos brasileiros tiveram emprego ou renda prejudicados pela crise do novo coronavírus. O número oscilou 1 ponto percentual, dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais, em relação ao mês anterior.

Dos que estão desempregados, 77% tiveram o emprego afetado pela pandemia. Outros 30% disseram que não tiveram o trabalho ou a renda impactados.

Há ainda 67% que deixaram de pagar alguma conta. A taxa subiu 3 pontos percentuais em 1 mês.

Esta pesquisa foi realizada no período de 26 a 28 de abril de 2021 pelo PoderData, a divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Foram 2.500 entrevistas em 482 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

DESTAQUES DEMOGRÁFICOS
A pesquisa PoderData analisou os perfis daqueles que tiveram o emprego ou a renda prejudicados na pandemia. Os habitantes da região Nordeste dizem ter sido afetados em sua maioria (74%). Também foram mais atingidos:

adultos de 45 a 59 anos (73%);
quem estudou até o Ensino Fundamental (70%);
moradores da região Nordeste (74%).
DESEMPREGO X GOVERNO BOLSONARO
Há redução de renda principalmente entre aqueles que têm avaliações negativas do governo Bolsonaro. Dos que consideram o trabalho do presidente ruim ou péssimo, 73% tiveram o emprego ou a renda afetados pela pandemia.

COVID E INADIMPLÊNCIA
A crise também aumentou a inadimplência. São 67% aqueles que deixaram de pagar alguma conta em abril por causa da crise da covid. A inadimplência é maior entre as mulheres: 70% . No Nordeste, 84% das pessoas dizem ter pulado algum pagamento.

ALIMENTAÇÃO
O PoderData mostrou também que a diminuição da renda aumentou a insegurança alimentar. Entre os desempregados ou sem renda fixa, 49% têm se alimentado menos do que de costume ou já deixaram de fazer alguma refeição.


Poder 360 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.