Notícias / MVV


Imprimir notícia

08/06/2021 05:35 - Atualizado em 08/06/2021 05:38

MVV conclui obras do Projeto Serrote antes do previsto e abaixo do orçamento planejado

Empreendimento será a 1ª mineração de metais básicos do Estado de Alagoas, tendo mina com vida útil de 14 anos 

A Mineração Vale Verde (MVV), empresa do Grupo Appian Brazil, concluiu as obras de implantação do Projeto Serrote na última segunda-feira (31). O empreendimento foi finalizado antes do prazo previsto, com custos abaixo do orçamento inicial.

A MVV engloba a pesquisa e desenvolvimento mineral, extração de cobre, o seu beneficiamento e a venda do concentrado por meio de logística portuária, sendo a primeira empresa de mineração de metais básicos e o maior investimento privado dos últimos 10 anos no Estado de Alagoas.

“Estamos muito orgulhosos de entregar para Alagoas e para o Brasil esse que é o primeiro empreendimento 100% planejado e construído pelo Grupo Appian Brazil. Foram muitos os desafios, principalmente diante do cenário da pandemia da COVID-19, mas, de forma segura e responsável, conseguimos concluir o projeto antes do prazo. Esse é o resultado de um trabalho que considero exemplo para o mercado de mineração. Aplicamos o Modelo Operacional da Appian, trabalhamos para reduzir todos os riscos associados à implantação por meio de uma robusta Gestão de Projetos e Riscos e, claro, em função de nossa equipe: um time, de classe mundial, que associado à experiência técnica da Appian, guiados pelos nossos valores, seguiram fiéis ao nosso propósito de fazer mineração de forma segura, responsável, inteligente e sustentável”, afirma o CEO do Grupo Appian Brazil, Paulo Castellari.

Localizado no município de Craíbas, no Agreste alagoano, a MVV terá produção de 50 mil toneladas de concentrado de cobre, ao longo de uma vida útil de 14 anos, em uma mina de céu aberto que alimentará uma planta de processamento com capacidade de 4,1 milhões de toneladas por ano.

As reservas estão confirmadas em 52 milhões de toneladas de minério, com 0,6% de cobre e 0,1 g/t. A operação de lavra nos anos iniciais será terceirizada e ficará a cargo da empresa Fagundes Construção e Mineração S.A., uma das líderes no setor de serviços de mineração do país.

Agora, a MVV se empenha em possibilitar a geração de valor por meio da definição de um plano de expansão para atingir as 108,9 milhões de toneladas de Recurso Medido e Indicado, bem como no desenvolvimento de planos para gerar valor por meio dos recursos oxidados e depósitos satélites.

O concentrado de cobre do Projeto Serrote será destinado principalmente para o mercado asiático, cuja demanda por metais básicos tende a crescer cada vez mais nos próximos anos com o aquecimento do mercado de eletrificação. A empresa está bem posicionada no segundo quartil da curva de custos, um metal cada vez mais requisitado pela alta demanda para atender à Revolução Energética que está em curso.

“Com o Serrote, temos um ativo de alta qualidade com baixos custos de produção, uma longa vida útil de mina e uma vantagem significativa com potencial de expansão futura. O cobre continua sendo uma mercadoria incrivelmente atraente e a MVV está em uma posição ideal para se beneficiar do crescente foco global em eletrificação e descarbonização”, afirma Castellari.

GESTÃO SEGURA E RESPONSÁVEL

O Grupo Appian Brazil entrega o Projeto Serrote abaixo do orçamento e antes do prazo estabelecidos de implantação, mesmo com os desafios ocorridos em meio à pandemia.

A Appian não mediu esforços para implementar ações para garantir a saúde e a segurança dos seus trabalhadores.

No pico de obras de implantação, cerca de dois mil colaboradores – sendo 70% do Estado de Alagoas – se revezaram em turnos para avançar com as obras. Uma rigorosa gestão de riscos foi implementada para garantir a segurança de todos dentro do canteiro de obras.

“Seguimos todas as recomendações sanitárias, oferecemos todos os equipamentos de segurança necessários e fizemos um trabalho de conscientização e acompanhamento de todos os empregados”, detalha o diretor de Assuntos Corporativos, Pessoas, Saúde, Segurança e Meio Ambiente da Appian Brazil, Silvio Lima.

PRIMEIRO EMBARQUE

O primeiro embarque está previsto para ocorrer em novembro de 2021. A MVV vai produzir um concentrado de cobre de alta qualidade contendo ouro e prata como subprodutos, garantindo uma classificação premium, elevando o seu valor de mercado.

PARCERIA COM COMUNIDADES E ESTADO

Para os gestores da Mineração Vale Verde e do Grupo Appian Brazil, a parceria e o diálogo com as comunidades locais, sempre de forma transparente, foram muito importantes para o sucesso da conclusão das obras.

Paulo Castellari reforça que a MVV continuará gerando renda, empregos e contribuindo de forma sempre sustentável com o desenvolvimento socioeconômico das comunidades próximas à empresa.

"Esta é uma conquista fantástica para a MVV, reforçando a experiência técnica, operacional e financeira da nossa talentosa equipe. A conclusão bem sucedida do período de implantação demonstra o sucesso do modelo de negócios da Appian e estou particularmente orgulhoso de nosso histórico de liderança em segurança e capacidade de superar as expectativas. Eu gostaria de agradecer a cada um de vocês que confiaram no Projeto Serrote, vocês são os responsáveis por tudo isso! Vamos juntos agora escrever mais um capítulo da história da MVV — que, com toda certeza, continuará sendo uma história incrível”, comemora Castellari.

ESTAMOS JUNTOS

Na última terça (1) no site do empreendimento em Craíbas, houve um evento de comemoração desta última meta atingida para a implantação do Projeto Serrote, dentro do Programa #AtingindoMetas da MVV.

"Estamos agora iniciando os nossos testes eletromecânicos com carga, essenciais para a nossa 'virada de chave' da fase de Implantação para a Operação. Colocamos o nosso principal valor, a Segurança, como a nossa principal meta, a fim de que todo mundo chegasse todos os dias bem e com saúde em casa. Com a chegada da Appian, nos propusemos a uma nova identidade com o nosso novo slogan desde então: 'Pensar diferente, fazer mais'. É justamente essa a visão de uma nova mineração, olhando de verdade para as pessoas, que queremos deixar aqui em Alagoas como legado", pontua Tony Lima, gerente geral de Operação da MVV.

Na oportunidade, em ato simbólico, o gerente geral de Implantação da MVV, Leandro Tunussi, passou para as mãos de Tony o databook do comissionamento da planta de beneficiamento.

Seguindo todos os protocolos de Segurança contra a COVID-19, a equipe de Craíbas se reuniu, graças aos aparatos tecnológicos e de videoconferência, com o time da Appian Brazil e da MVV em Belo Horizonte para juntos celebrarem esse momento único.

Quem balançou o sino, representando esta importante conquista diante do término das obras de implantação foi o supervisor de Obras Civis do Projeto Serrote, Luciano Lessa, que tem 60 anos. Agora, a MVV trabalhará rumo ao start-up já nos próximos meses.

SOBRE A APPIAN BRAZIL

O Grupo Appian Capital Brazil é a plataforma no país da Appian Capital Advisory, que é um fundo de investimento privado — Private Equity —, com sede em Londres, e com atuação exclusiva nos setores de mineração e metalurgia.

No Brasil, a Appian se estabeleceu em 2018 com a aquisição de dois ativos, a Atlantic Nickel — operação de níquel sulfetado no sul da Bahia — e a MVV.

Atualmente, a Appian Capital Brazil já estuda a expansão no país com a aquisição de novos ativos. A Appian e todas as suas empresas possuem o compromisso com as melhores práticas ESG, incluindo a conformidade com os Princípios do Equador e os Padrões de Desempenho da IFC sobre Sustentabilidade Social.


Por Assessoria 


Deixe seu comentário

PREENCHA SEUS DADOS ABAIXO

Suas informações pessoais não serão divulgadas.


Comentários 0

Ainda não há comentários nesta matéria.