Ceará

Ministério Público denuncia policiais por morte de adolescente em São Gonçalo do Amarante

ministerio-publico-denuncia-policiais-por-morte-de-adolescente-em-sao-goncalo-do-amarante
Ministério Público denuncia policiais por morte de adolescente em São Gonçalo do Amarante

Quatro policiais militares são suspeitos pela morte de Pedro Kauã Moreira Ferraz, de 15 anos, o adolescente foi baleado por engano em uma operação que aconteceu em São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza, em 2023. Os agentes estão presos desde abril deste ano e agora foram denunciados pelo Ministério Público do Ceará pela morte de Pedro Kauã.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

O jovem morreu no dia 27 de novembro de 2023 quando estava na casa da avó. Segundo informações, Pedro Kauã estava jantando com a família e foi informado que o seu cavalo tinha fugido da propriedade. Sabendo disso, o adolescente saiu no quintal para procurar o animal, mas foi baleado por um agente, que estava atendendo uma ocorrência nas proximidades do imóvel da família.

De acordo com o Ministério Público, “As investigações apuram o que ocorreu durante a operação policial realizada no dia 27 de novembro de 2023, no município de São Gonçalo do Amarante, na qual ocorreu a morte de Pedro Kauã Moreira Ferraz, de 15 anos de idade. O processo atualmente tramita em segredo de justiça, portanto, mais informações não podem ser repassadas”.

Por meio de nota, a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) informou que o inquérito policial referente à morte de Pedro Kauã Moreira Ferraz foi concluído pela Delegacia de Assuntos Internos (DAI) e remetido à Justiça Estadual.

A Controladoria ressaltou, ainda, que “o processo administrativo disciplinar instaurado para apurar os fatos está em fase de instrução processual, conforme o ordenamento jurídico vigente”. E finalizou dizendo que os policiais continuam presos em cumprimento a mandados judiciais.

>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Câmeras de segurança registraram momento

Um vídeo do caso mostra que os policiais negaram o socorro à vítima que morreu ao ser baleado por engano. No momento em que foi baleado, o jovem ainda voltou para o imóvel correndo para pedir ajuda. Tudo foi registrado por câmeras de segurança. Em seguida, Pedro Kauã sai da propriedade, desta vez, já amparado pela mulher enquanto o policial aparece nas imagens de arma em punho.

As câmeras também registraram quando os policiais negaram o socorro ao adolescente. Mesmo com os pedidos de socorro da família, os policiais olharam para o adolescente e deixaram o local.

A família suspeita que Pedro Kauã tenha sido confundido com um criminoso que estava sendo procurado pelos policiais no dia da morte do adolescente.

Leia também |Anitta se irrita durante entrevista e afirma que foi reduzida a uma pessoa sexual

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br