Ceará

Projetos que retiram proteção de áreas do Parque Rachel de Queiroz são aprovados

projetos-que-retiram-protecao-de-areas-do-parque-rachel-de-queiroz-sao-aprovados
Projetos que retiram proteção de áreas do Parque Rachel de Queiroz são aprovados

Dois projetos de lei que alteram a classificação de áreas de proteção ambiental às margens do Parque Linear Rachel de Queiroz, no bairro Presidente Kennedy, em Fortaleza foram votados para a aprovação por parte de vereadores na Câmara Municipal, nesta quinta-feira (16).

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Isso signfica que os dois perímetros que anteriormente pertenciam à Zona Recuperação Ambiental (ZRA), passar a se tornar Zona de Requalificação Urbana (ZRU) 1, no Presidente Kennedy e Zona de Ocupação Preferencial (ZOP) 1 – no caso do terreno localizado no bairro São Gerardo.

A autoria da matéria que alterou a categoria da local da primeira área é do ex-vereador Antônio Henrique (PDT) e foi subscrita por Gardem Rolim (PDT), presidente da Câmara Municipal de Fortaleza.

Já o projeto que modifica a categoria do segundo trecho situado por trás do Condomìnio Residencial Varandas do Bosque é de autoria de Adail Júnior, do PDT.

Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Projetos que retiram proteção de áreas do Parque Rachel de Queiroz geram embates na Câmara

Autor do projeto, Adail Júnior acusou críticos da matéria de quererem se beneficiar politicamente da proposta, em busca de “angariar votos”. “Essa Câmara está envergonhada é da votação de vossas excelências. Não estão preocupados com a matéria. Desde quando meu projeto vai causar desmatamento? Ele confunde o eleitorado”, disparou.

Adriana Nossa Cara (PSOL) rebateu as falas de Adail e destacou que estaria cumprindo seu mandato em apoio aos interesses da população não de um condomínio, visto que o projeto de Adail cita o empreendimento como já sendo instalado no local antes mesmo do Plano Diretor de 2009. “Alguns vereadores querem legislar para condomínio e nós estaremos na defesa do meio ambiente. Essa área vai se voltar contra o próprio condomínio e vai chegar pelo nível da crise climática que temos aqui. Se você retira a contenção de alagamento, o alagamento vai voltar contra o próprio condomínio”, disse.

Leia também | Dona de loja de luxo suspeita de aplicar golpes usando nome dos clientes é presa no Ceará

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br