Ceará

2024: dez policiais militares foram mortos no Ceará em cinco meses; número é o maior desde 2020

2024:-dez-policiais-militares-foram-mortos-no-ceara-em-cinco-meses;-numero-e-o-maior-desde-2020
2024: dez policiais militares foram mortos no Ceará em cinco meses; número é o maior desde 2020

Dez policiais militares foram mortos no Ceará em 2024 entre janeiro e maio, até este domingo (26). O número de agentes assassinados este ano é o maior desde 2020, quando ocorreram 9 casos ao longo daquele ano. A mesma quantidade se repetiu nos seguintes até 2023.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

O caso mais recente ocorreu no município de Porteiras, no Cariri cearense, e teve como vítima o sargento da reserva João Genival Martins. Durante o ataque contra João Genival, outras três pessoas foram atingidas e socorridas para unidades de saúde. O sargento estava afastado da polícia desde 2011. Em 2020, ele foi preso por suspeita de matar um homem por encomenda da própria esposa da vítima. Além desse processo, ele também respondia por violência doméstica, e no momento do crime estava usando tornozeleira eletrônica.

Assim como o sargento de Porteiras, a maioria dos agentes assassinados estava de folga no momento do crime. Quatro deles eram da reserva remunerada.

Leia também | Elmano anuncia troca no comando da Secretaria da Segurança Pública do Ceará; Roberto Sá assume

Policiais mortos no Ceará em 2024:





Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), todos os crimes contra a vida de servidores das forças de segurança do Ceará são investigados pela 11ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa da Polícia Civil, unidade especializada em investigar crimes dolosos contra a vida e latrocínios praticados em desfavor de agentes de segurança pública.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

A Secretaria da Segurança informa que “não mede esforços para elucidar os casos, bem como identificar e prender os suspeitos das ações criminosas”. Entre janeiro e abril de 2024, ocorreram cinco Crimes Violentos Letais e Intencionais contra policiais militares. Quatro deles foram registrados contra policiais militares que estavam de folga e um deles na reserva. Neste ano, nenhum caso foi registrado contra policiais civis, como aponta a Secretaria.

Segundo a pasta, entre os assassinatos ocorridos no primeiro quadrimestre de 2024 que tiveram como vítimas policiais da ativa e da reserva, quatro já tiveram a autoria identificada e tiveram prisões realizadas. Os outros casos seguem em investigação.

Além disso, em 2023, nove casos foram registrados contra agentes de segurança que estavam de serviço ou de folga. Nos anos de 2020, 2021 e 2022, também foram registrados nove casos em cada um dos anos, entre policiais civis e militares que estavam de folga ou de serviço.

A SSPDS destaca ainda que, em 2023, 3.881 policiais militares concluíram o curso Abordagem Policial e Tiro Defensivo, promovido pela Academia Estadual de Segurança Pública (Aesp). A formação tem por finalidade atualizar os policiais militares para práticas de abordagem, manuseio do armamento e tiro policial defensivo, além de promover o conhecimento das técnicas operacionais militares constantes no Manual de Procedimentos Operacionais da PM.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br