Ceará

Após praticar assalto, dois homens são perseguidos, mortos e degolados em rua de Itaitinga

apos-praticar-assalto,-dois-homens-sao-perseguidos,-mortos-e-degolados-em-rua-de-itaitinga
Após praticar assalto, dois homens são perseguidos, mortos e degolados em rua de Itaitinga

Dois homens foram degolados vivos em uma viela que fica ao lado do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Angorá, em Itaitinga, cidade da Região Metropolitana de Fortaleza. Conforme moradores da região, os dois homens realizavam uma assalto nas proximidades e foram perseguidos e mortos, neste domingo (28).

Ainda conforme populares, durante a fuga pela CE-350, uma pessoa não identificada jogou o carro contra os assaltantes que estavam trafegando em uma motocicleta. Após caírem no asfalto, eles teriam sido colocados no veículo e levados até o local em que foram assassinados.

Testemunhas afirmaram que eles foram espancados, em seguida degolados ainda vivos, tudo na presença dos moradores, que informaram existir uma espécie de “lei” imposta por um grupo criminoso dominante na área que proíbe a prática de assaltos dentro do bairro.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que equipes da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) e Polícia Militar do Ceará (PMCE) seguem em diligências relacionadas a um duplo homicídio registrado, neste domingo (28), na cidade de Itaitinga. As vítimas, duas pessoas do sexo masculino ainda não identificadas, foram mortas por disparos de arma de fogo, em uma via pública no bairro Angorá.
Equipes da PMCE, da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da PCCE foram acionadas para o local. A investigação segue a cargo da Delegacia Metropolitana de Itaitinga.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As informações podem ser encaminhadas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85)3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

Fonte: gcmais.com.br