Fortaleza

Avenida Murilo Borges recebe readequação da velocidade e trecho com nova ciclofaixa

avenida-murilo-borges-recebe-readequacao-da-velocidade-e-trecho-com-nova-ciclofaixa
Avenida Murilo Borges recebe readequação da velocidade e trecho com nova ciclofaixa

A Prefeitura de Fortaleza anunciou intervenções de mobilidade urbana com a implantação de uma nova ciclofaixa na Avenida Murilo Borges, no trecho entre as avenidas Raul Barbosa e Rogaciano Leite, situado no bairro Salinas. Com 1,3 km de extensão, a infraestrutura bidirecional está sendo instalada ao lado da calçada, visando proporcionar um espaço exclusivo e seguro para os ciclistas.

Segundo dados da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), a Av. Murilo Borges é percorrida por 401 ciclistas nos horários de pico. Priscila Diniz, coordenadora da Gestão Cicloviária da AMC, destaca que a nova ciclofaixa servirá para interligar o passeio compartilhado da Av. Raul Barbosa à ciclofaixa da Av. Rogaciano Leite.

Com essa implementação, Fortaleza amplia sua malha cicloviária para 441,9 km, incluindo ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e passeios compartilhados. A expectativa é atingir 500 km até o final do ano. Segundo estudo da AMC, a capital cearense é líder nacional em proximidade à infraestrutura cicloviária, beneficiando mais de 64% dos habitantes que vivem a menos de 300 metros dessas vias.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Além da ciclofaixa, a Av. Murilo Borges passará por uma readequação de velocidade, reduzindo o limite para 50 km/h entre as avenidas Raul Barbosa e Rogaciano Leite. Essa medida, segundo Saulo Oliveira, coordenador de Segurança Viária da AMC, visa reduzir a incidência e a gravidade dos acidentes, proporcionando um trânsito mais seguro para todos os usuários da via.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Dados da AMC mostram que intervenções semelhantes em outras vias de Fortaleza resultaram em significativa redução nos acidentes, incluindo quedas de 68,1% nos acidentes fatais e 29,7% nos atropelamentos. Estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS) destacam que a readequação do limite de velocidade para 50 km/h aumenta consideravelmente as chances de sobrevivência em caso de atropelamento.

Leia também | Cachorro é resgatado após ficar preso em piscina de casa abandonada em Fortaleza; vídeo

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br