Fortaleza

Família pede justiça após jovem cair de viaduto e morrer durante assalto a ônibus

familia-pede-justica-apos-jovem-cair-de-viaduto-e-morrer-durante-assalto-a-onibus
Família pede justiça após jovem cair de viaduto e morrer durante assalto a ônibus

A família de João Evangelista da Silva Castro, de 24 anos, pede que seja feita justiça um mês após a morte do jovem, que caiu de um viaduto, em Fortaleza, durante um assalto ao ônibus em que ele estava. O caso aconteceu em 1º de abril deste ano, no bairro José Bonifácio.

“Eu acordar e ver que meu filho não está no quarto dele, eu entrar no quarto dele, eu ver as coisas dele… Eu pensar no meu filho, pensar em tudo que o meu filho sofreu, que o meu filho passou, entendeu? Não é fácil. Não é fácil pra mim, não é fácil pra nenhuma mãe”, conta Aurilene Pinheiro, ao falar com a equipe de reportagem da TV Cidade Fortaleza.

O jovem tinha planos de cursar culinária e aprimorar as técnicas desenvolvidas como pizzaiolo, para abrir o próprio negócio. “Já estava tudo programado, e eu já tinha dado já o ponto para a gente comprar todos os materiais dele, para que ele desse início ao sonho dele”, diz Evangelista Castro, pai da vítima.

O rapaz morreu ao cair de uma altura de 13 metros, quando o ônibus passava por cima de um viaduto. Na ocasião, ele brigava com o ladrão que efetuava a ação criminosa, até que o motorista do ônibus abriu a porta do veículo e os dois caíram juntos. João Evangelista morreu no local, enquanto o criminoso ficou ferido e foi levado a uma unidade hospitalar.

O suspeito hoje está preso, mas o caso ainda será analisado na Justiça. A ocorrência está sendo investigada como latrocínio pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio do 25º Distrito Policial.

O pai conta que o jovem já tinha sido vítimas de outras tentativas de assalto no trajeto, e por isso a família buscava o rapaz todos os dias. Nesse dia, porém, a rotina não aconteceu do jeito de costume. “A gente estava indo pegar ele, só que aí eu adormeci. A minha esposa também dormiu, e a gente perdeu a hora de ir buscar ele. Às 11h26 ela se acordou, começou a mandar mensagem para ele e já não respondeu mais”, explica.

“Eu sei que o meu filho não vai mais voltar, mas nós não queremos que esse caso ele fique impune, entendeu? A gente quer que tenha uma solução, que eles resolvam esse caso, que todos que tenham culpa no que aconteceu, todos eles sejam punidos”, cobra a mãe da vítima.

Leia também | Mulher é espancada por grupo de homens em Fortaleza após recusar relação sexual

>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br