Ceará

Homem é preso em flagrante após agredir companheira em Missão Velha, no Ceará

homem-e-preso-em-flagrante-apos-agredir-companheira-em-missao-velha,-no-ceara
Homem é preso em flagrante após agredir companheira em Missão Velha, no Ceará

Um homem foi preso em flagrante após agredir sua companheira, na manhã deste domingo (26), na cidade de Missão Velha, no interior do Ceará. A ação rápida da Polícia Militar resultou na detenção do suspeito e no socorro imediato da vítima.

Conforme a Polícia Militar, agentes do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) estavam realizando um patrulhamento de rotina quando avistaram um homem com marcas de sangue pelo corpo e uma mulher com uma camisa enrolada na cabeça, indicando um possível ferimento.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Os policiais, ao perceberem a situação suspeita, realizaram a abordagem e constataram que se tratava de um caso de lesão corporal contra a mulher. Imediatamente, uma ambulância do Samu foi acionada e a vítima foi socorrida e encaminhada a uma unidade hospitalar para receber atendimento médico.

O suspeito foi conduzido à Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, onde foi autuado por violência doméstica. As autoridades seguem investigando o caso para assegurar a justiça e proteção da vítima.

Violência contra mulher

Em 2023, a Defensoria Pública do Ceará realizou 11.408 atendimentos em casos de violência contra a mulher. O aumento é de 58% em relação a 2022, quando a instituição teve 7.164 procedimentos.

Os dados referem-se às atividades dos núcleos especializados em área, mantidos pela DPCE em Caucaia, Maracanaú e Crato, bem como as atividades na Casa da Mulher Brasileira, localizada em Fortaleza, e nas quatro unidades da Casa da Mulher localizadas em Juazeiro do Norte, Sobral, Quixadá e Ibiapina.
Segundo dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), no Ceará, há uma média de 66 vítimas de violência doméstica a cada dia. Até o mês de setembro de 2023, foram 17.800 pessoas do gênero feminino que se encaixam como vítimas de Violência Registrada na Lei nº 11.340/2006.

Em relação a 2022, houve um aumento de 25,6% Como consequência, mais suspeitos foram presos em 2023: 2.526 detidos em flagrante por crimes tipificados nesta lei. 35% a mais de prisões do que de janeiro a setembro de 2022.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Leia também | Hemoce realiza campanha para incentivar doação de sangue a jovens de 16 e 17 anos

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<< 

Fonte: gcmais.com.br