Ceará

Quadrilha armada invade casa de ex-vereador e mantém família refém no interior do Ceará

quadrilha-armada-invade-casa-de-ex-vereador-e-mantem-familia-refem-no-interior-do-ceara
Quadrilha armada invade casa de ex-vereador e mantém família refém no interior do Ceará

Uma quadrilha armada invadiu a casa de um empresário e ex-vereador no município de Ipu, na Serra da Ibiapaba, no interior do Ceará. Na ocasião, os criminosos fizeram refém a família de Evaldo Gomes e Betina Oliveira, em uma ação que durou cerca de 30 minutos.

Imagens registradas por câmeras de segurança mostram o momento em que os homens deixam o local levando sacos com objetos roubados da residência. Os suspeitos tomaram rumo desconhecido após a ação criminosa.

Leia também | Vídeo: homem é flagrado furtando estepe de veículo no Centro de Fortaleza

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Os moradores da casa relataram que foram vítima de muita violência e tortura psicológica. Além disso, Betina, proprietária da casa, tentou pular o muro do imóvel para fugir dos criminosos, mas acabou fraturando o tornozelo e teve que passar por uma cirurgia após o ocorrido.

Quadrilha invade casa e faz família refém no Ceará

As autoridades acreditam que a quadrilha já vinha monitorando a rotina da família antes da invasão. Os criminosos levaram aparelhos celulares, uma quantia em dinheiro que não foi especificada e ainda outros objetos de alto valor.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

A polícia segue fazendo diligências para identificar os possíveis responsáveis pela ação. Conforme divulgado, as forças de segurança já teriam os nomes dos homens, com as investigações devendo ser intensificadas nesta semana.

Conforme relatos, trata-se do terceiro caso de invasão e roubo a residência no município, de modo que o clima na cidade é de tensão entre os moradores, na repercussão do caso.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por GCMAIS (@gcmais)

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

Fonte: gcmais.com.br