Fortaleza

Supermercados de Fortaleza limitam venda de marca de arroz após enchentes no RS

supermercados-de-fortaleza-limitam-venda-de-marca-de-arroz-apos-enchentes-no-rs
Supermercados de Fortaleza limitam venda de marca de arroz após enchentes no RS

Devido às fortes chuvas que atingem o estado do Rio Grande do Sul, supermercados de Fortaleza passaram a limitar a venda de uma marca de arroz, a partir desta quarta-feira (8). Cada cliente pode comprar até 5 kg do produto. O Rio Grande do Sul é um dos principais produtores de arroz do país.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<

“Em virtude das intensas chuvas recentes que estão afetando o Rio Grande do Sul, importante região produtora de arroz, informamos que poderá haver impacto no abastecimento deste produto nos mercados. Como medida preventiva para garantir o acesso a todos, está limitada a quantidade de arroz a 5 unidades por CPF, por tempo indeterminado”, diz o comunicado no Atacadão Lag, que integra a rede de supermercados Super Lagoa.

O produto em questão se trata da marca “Tio Manoel”, industrializado e embalado no Rio Grande do Sul. Diante da procura dos consumidores pelo produto, o supermercado decidiu limitar o número de compras por pessoa física. a Associação Cearense de Supermercados (Acesu) informou que ainda não há falta de estoque do alimento. A princípio, o que se teme é o aumento no preço.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

De acrordo com o analista de mercado da Ceasa, Odálio Girão, os mercados do Nordeste, principalmente, podem sofrer com a alta no preço dos grãos. “O estado do Rio Grande do Sul é responsável pela grande quantidade de produção de grãos, no caso o arroz, 80%, também a soja, o milho e o feijão”, afirmou.

Segundo o especialista, o impacto maior está no arroz, que já chega com um aumento, de um mês para o outro, de 4,35%. O alimento saiu de R$ 5,75 para R$ 6 o quilo.

Leia também | Cachorro é resgatado após ficar preso em piscina de casa abandonada em Fortaleza; vídeo

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

 

Fonte: gcmais.com.br