Fortaleza

Vacinação contra a dengue será expandida para mais 23 cidades do Ceará

vacinacao-contra-a-dengue-sera-expandida-para-mais-23-cidades-do-ceara
Vacinação contra a dengue será expandida para mais 23 cidades do Ceará

O Ceará recebeu, nesta quinta-feira (6), 11.349 doses de vacinas contra a dengue para mais uma etapa da campanha de vacinação contra a doença no estado. O anúncio foi feito pelo governador Elmano de Freitas, por meio das redes sociais. Nesta segunda fase, 23 municípios da Região de Saúde do Cariri serão contemplados, conforme indicação do Ministério da Saúde.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

“As novas doses correspondem a 25% da meta de crianças e adolescentes cearenses com 10 a 14 anos de idade. O imunizante será disponibilizado logo após o treinamento dos profissionais de saúde nos municípios, que ocorrerá ainda neste mês de junho. A vacinação é muito importante para a redução do número de casos da doença, porém é fundamental manter os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, eliminando possíveis criadouros”, publicou o governador.

A vacina visa garantir proteção contra o vírus da dengue, sendo segura e eficaz para combater os quatro sorotipos virais da dengue (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4).

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Vacinação contra a dengue no Ceará

O esquema vacina da dengue é composto por duas doses (D1 e D2), com intervalo de três meses entre elas. Crianças infectadas com a dengue devem aguardar seis meses, após a recuperação, para iniciar o esquema vacinal. Caso a criança contraia a doença após a D1, o intervalo de três meses para a D2 não é alterado, porém, a D2 não deve ocorrer em um período inferior a 30 dias do início da doença.

Contraindicações da vacina da dengue:

  • Hipersensibilidade à substância ativa;
  • Pessoas com imunodeficiência congênita ou adquirida, incluindo aqueles recebendo terapias imunossupressoras como quimioterapia ou altas doses de corticosteroides sistêmicos dentro de quatro semanas anteriores à vacinação;
  • Pessoas com infecção por HIV sintomática ou infecção por HIV assintomática quando acompanhada por evidência de função imunológica comprometida;
  • Grávidas ou lactantes.

Leia também | Vacinação contra a dengue começa nesta segunda-feira (13) em Fortaleza

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br