Ceará

Acusado de matar auxiliar de enfermagem com facadas em Missão Velha começa a ser julgado

acusado-de-matar-auxiliar-de-enfermagem-com-facadas-em-missao-velha-comeca-a-ser-julgado
Acusado de matar auxiliar de enfermagem com facadas em Missão Velha começa a ser julgado

O julgamento do homem acusado de matar a ex-esposa com 15 facadas em Missão Velha, Gleydson Alves Antão, iniciou nesta sexta-feira (10) no fórum do município do Cariri. O crime de feminicídio, ocorrido em 2023, chocou a comunidade local e ganhou ainda mais destaque por envolver a prima de Maria da Penha Fernandes, inspiradora da lei que combate a violência doméstica no Brasil.

A vítima, Maria Tereza Xavier Maia, de 35 anos na época do assassinato, era auxiliar de enfermagem e foi brutalmente atacada na própria casa, localizada no Centro da cidade. Antes do crime, ela havia denunciado constantes agressões e ameaças por parte de seu ex-companheiro, Gleydson Alves Antão, de 40 anos.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Após o assassinato, o acusado tentou tirar a própria vida, mas sobreviveu aos ferimentos. O caso ganhou ainda mais comoção por envolver a prima de Maria da Penha Maia Fernandes, ícone na luta contra a violência doméstica e autora do projeto de lei que leva seu nome.

Durante o julgamento, Maria da Penha destacou a tragédia familiar e a necessidade de justiça para a vítima e seus filhos. “Minha prima, Maria Teresa Xavier Maia, foi vítima de feminicídio aos 35 anos. No dia 25 de abril de 2023. Ela deixou três filhos e nosso desejo é que o agressor seja punido”, afirmou Maria da Penha.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

O caso representa mais um episódio trágico de violência contra a mulher e levanta a discussão sobre a importância de medidas eficazes para proteger as vítimas e responsabilizar os agressores. O julgamento prossegue com a expectativa de uma decisão que faça justiça à memória de Maria Tereza Xavier Maia e às milhares de mulheres vítimas de feminicídio no Brasil.

Fonte: gcmais.com.br