Ceará

Três políticos são mortos no Ceará em 12 dias; relembre os casos

tres-politicos-sao-mortos-no-ceara-em-12-dias;-relembre-os-casos
Três políticos são mortos no Ceará em 12 dias; relembre os casos

Três políticos foram mortos no Ceará em um intervalo de 12 dias. Os crimes, que aconteceram em diferentes localidades do estado, entre o final de abril e o início de maio, vitimaram dois vereadores e um pré-candidato ao cargo. Dos três casos, apenas um teve o suspeito identificado e preso.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

O primeiro ocorreu no dia 28 abril no município de Camocim, no interior do estado, e teve como vítima o vereador César Veras (PSB), de 52 anos. O político foi assassinado a facadas momentos após chegar a um restaurante com a esposa, por volta de 13h30. O atentado foi cometido por um garçom do estabelecimento que, ao se aproximar da mesa, golpeou o vereador por trás no pescoço.

Após atacar César, o homem também desferiu golpes em outro cliente e no dono do restaurante, fugindo logo em seguida. Os socorros foram acionados imediatamente e as vítimas foram levadas às pressas para unidades de saúde próximas.

César Veras foi encaminhado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos. Já o cliente e o dono do estabelecimento, que foram levados para a Santa Casa de Sobral, sobreviveram.

O autor das facadas, Antônio Charlan Rocha Sousa, depois de ser capturado pela polícia, afirmou que cometeu o crime pois estava sofrendo perseguição. “Queria sequestrar minha filha para vender para fora. Tem muita gente no meio envolvidos, é muito forte, é muito grande, é muito grande” declarou o garçom.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por GCMAIS (@gcmais)

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Três políticos são mortos no Ceará em 12 dias

Os outros dois casos acontecerem nesta semana, em menos de 48 horas. Ambos eram filiados ao Partido Liberal (PL).

O suplente de vereador, Erasmo Morais, foi morto no Crato, região do Cariri, com tiros de fuzil próximo da própria residência, na última terça-feira (7). Testemunhas afirmaram para a polícia que dois homens em uma picape de cor branca teriam efetuado os disparos que mataram Erasmo.

O vereador teria levado mais de 10 tiros, mas a equipe de peritos que foi ao local contou 47 cápsulas espalhadas pelo local do crime, com 36 delas sendo de fuzil e 11 de pistola.

A morte de Erasmo ganhou ainda mais repercussão depois da divulgação de um vídeo no qual, durante uma sessão na Câmara de Crato, o suplente afirmava que, caso fosse assassinado, a motivação seria política. Até o momento, ninguém foi preso pelo crime.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por GCMAIS (@gcmais)

Morte em Icó

Outro assassinato registrado esta semana foi o do ex-secretário de Segurança Pública e Cidadania de Icó e atual pré-candidato a vereador, Sargento Geilson Lima.

Ele foi morto a tiros por dois criminosos armados, no município de Icó, no interior do Ceará. O crime foi registrado por câmeras de segurança de um frigorífico. Até o momento, as autoridades não têm informações sobre o que teria motivado o crime.

Nas imagens, quatro homens são vistos dentro do estabelecimento. Um dos criminosos, usando capacete e segurando um balde, se aproxima de um funcionário e faz uma pergunta. Em questão de segundos, o indivíduo saca uma arma e dispara contra a vítima, que se encontrava em outra sala do estabelecimento. Em seguida, o segundo criminoso, também com capacete, surge e efetua mais disparos antes de ambos fugirem do local.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por GCMAIS (@gcmais)

Leia também |30 cidades estão em situação de emergência no Maranhão

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br